Será que sofro de complexo de inferioridade?

artigos

Conteúdo enviado pelo internauta PAULO FRANKLIN

Complexo de inferioridade é um câncer da alma que precisa sarar

Sentirmo-nos inferiores é a mesma coisa que anular nossas qualidades para valorizar somente o que há de bom nos outros. É uma maneira sinistra de aniquilar nossa felicidade, simplesmente por não acreditarmos que somos capazes. Complexos são estados mentais, e cabe única e exclusivamente aos complexados reconhecer seus malefícios e lutar para deixar de tê-los.

Uma pessoa não deixa de ter sua importância pelo simples fato de ser diferente das demais. A beleza da vida está justamente na nossa capacidade de descobrir o novo, aquilo que nossos olhos ainda não viram. Se não temos a obrigação de nos parecer com os outros, também deveríamos evitar toda e qualquer comparação.

complexo-inferioridade

Comparar-se é buscar as diferenças que nos separaram. O sábio, antes de reparar nas virtudes do outro, enumera suas qualidades com verdade e simplicidade. Olhando ao nosso redor, vamos descobrir muita gente linda, mas que insiste em se achar feia. Vivem exaltando os defeitos e enxergando dor onde só há alegria e oportunidade de crescimento.

Será que eu sofro deste mal? Como reconhecer uma pessoa complexada? Repare na maneira como você se trata, como você se enxerga. Pessoas pessimistas não se permitirem errar, por isso se afastam dos outros, para que não percebam suas fragilidades. Complexo de inferioridade é um câncer da alma que precisa sarar.

“Só a verdade e a autenticidade nos libertam dos malefícios do complexo de inferioridade”

Reconhecendo-se assim, todo mundo precisa lutar para se enxergar por igual. É tolice insistir em se esconder atrás do palco, quando há um papel de destaque para encenar. Possuir-se é o primeiro passo para dar-se aos outros. Quando eu descobrir que sou capaz, serei capaz de passar adiante minhas capacidades até então adormecidas. Simples assim.

O exercício de ser gente consiste em amar o que temos, para só, então, valorizar o que o outro tem. Existe, dentro de cada um de nós, uma infinidade de coisas boas a serem descobertas. Pena que a timidez, o complexo de inferioridade ou até mesmo o pessimismo insistem em nos colocar no banco dos réus para nos acusar, dia e noite, de que não somos capazes.

Permita-se errar. Seja você diante das outras pessoas. Só a verdade e a autenticidade nos libertam dos malefícios do complexo de inferioridade. Devemos ser simples para compreender o outro, mas nunca abaixar nossa cabeça diante dele. A verdadeira humildade consiste em se colocar no lugar do outro sem nunca deixar de habitar no nosso próprio lugar.

Veja mais:

Libertando-se de ser uma marionete

Não podemos mendigar amor

Quem recorre a Deus se torna maior

.

deixar uma resposta para Joana Cleia

17 Comments to Será que sofro de complexo de inferioridade?

  1. Roberta Almeida's Gravatar Roberta Almeida
    10 de junho de 2012 15:28 Permalink

    Belo texto! Realmente, o medo nos paralisa e nos faz deixar de exercer os dons que o Senhor nos proporcionou termos. Não devemos nos comparar ao outro pois cada ser humano é único, cada pessoa tem seu valor. Somos substituíveis enquanto profissionais mas cada pessoa é única para o nosso Senhor, para Deus que nos criou.

  2. Daiana's Gravatar Daiana
    14 de junho de 2012 11:55 Permalink

    Muitoo bom tudo isso , que vc colocam ; D

  3. Junior's Gravatar Junior
    15 de junho de 2012 23:22 Permalink

    Enxerguei hoje, que Deus colocou em minha vida o passo para correr, inibilmente atrás daquilo que eu quero, senão posso perder o que sonho e que me completa. De este passo vc tambem…

  4. Eduardo Rezende Queiroz's Gravatar Eduardo Rezende Queiroz
    22 de junho de 2012 10:28 Permalink

    Cura-me Senhor e ensina-me a amar e a cantar a Vida! Obrigado irmão. Pai Nosso…!!!

  5. edilma's Gravatar edilma
    22 de junho de 2012 23:09 Permalink

    Nossa falouuu tudo oque estouu vivendoooo Dar me forças pra dar um passo Senhorrrr…..Me fez refletirrr muitooooooooo….Obrigadaaaaaaaaa

  6. Franklin de Oliveira Lima's Gravatar Franklin de Oliveira Lima
    23 de junho de 2012 02:19 Permalink

    Gostei do texto. Muito bom! Parabéns Paulo Franklin.

  7. Jerlandia's Gravatar Jerlandia
    11 de julho de 2012 02:08 Permalink

    Muito bom o texto! Hoje estou sentindo o amor de Deus na minha vida, um amor que cuidar! Esse texto me ajudo bastante. Feliz! \o/

  8. PAULA GUSMÃO's Gravatar PAULA GUSMÃO
    7 de agosto de 2012 12:16 Permalink

    ACHO EU QUE QUANDO SAMOS ADOLESCENTE É QUE PASSAMOS MAIS POR ISSO, DEPOIS QUE NOS TORNAMOS ADULTOS AI QUE RECONHECEMOS O QUE TEMOS DE BOM E NOSSO VALORES. SEI QUE MESMO ASSIM EXISTE PESSOA S QUE AINDA SOFRE COM ISSO E PROCURAR AJUDA E TER DEUS NO CORAÇÃO.

  9. Aline Louise's Gravatar Aline Louise
    8 de agosto de 2012 12:25 Permalink

    Não conhecia a página do destrave na internet. Gostei muito das reportagens, vou utilizar algumas para fazer seminários com meus alunos do 1o ano do Ensino Médio. São temas bons para se trabalhar.rnAline Louise Braga Façanha.rnMacapá, Amapá.

  10. Alcides Tamassia's Gravatar Alcides Tamassia
    8 de agosto de 2012 20:16 Permalink

    Gostei desse texto! É motivacional… Parabéns ao Paulo Franklin pelo texto, que com certeza ajudou e pode ajudar ainda mais pessoas.

  11. Tafarel Alessadro da Sil va Pacheco's Gravatar Tafarel Alessadro da Sil va Pacheco
    12 de agosto de 2012 00:58 Permalink

    Assim não sou pessimista, mas me senti descrito nessa reportagem,rnsei deste meu “problema” de me sentir como se tivesse um manto invisível sobre mim, tento diariamente mudar isso mas sei que é muito muito difícil mesmo, mas com o tempo aprendi a conviver com rnisso, parabéns pela reportagem muito boa mesmo, toda a equipe rnesta de parabéns.

  12. Paula's Gravatar Paula
    17 de agosto de 2012 23:02 Permalink

    Gente, Jesus me enviou aqui por um propósito.Eu sou uma menina muito pessimista, sei que sou capaz de tudo em minha vida, mas o pessimismo tenta me rodear. Sou Franciscana, tenho muitos amigos do bem e que sempre estão ao meu lado, tenho um namorado perfeito, que é da igreja e que sempre tenta me colocar pra sima. Infelizmente, ha momentos em minha vida que me deixa muito trise, chego a pensar que não tenho mais amigos, que ninguém, nem a minha própria família gosta de mim, sendo que tenho pais maravilhosos e amigos que todos os dias fala que me ama verdadeiramente, que me alegram e que me faz sorri muito.Tenho um sonho de passar no vestibular, mas por muitas vezes me desanimo, acho que sou incapaz, sendo que eu estudo todos os dia. Meus amigos costuma dizer que sou humilde, amorosa, simpática, amiga… Mas não consigo enxergar isso em mim. Peso que rezem por mim nessa batalha, e que me deem uma solução meus irmão. Paz e bem!

  13. Aliciana's Gravatar Aliciana
    21 de novembro de 2012 11:28 Permalink

    Nossa essa matéria é pra mim,nunca fui de pensar que era capaz de alguma coisa sempre me escondi atrás dos outros(antes de ler a matéria estava chorando)acho que tenho essa doença por que nunca fiz algo com meu próprio esforço,sempre angustiada e sempre achando q vou ser um fracasso na vida…

  14. Katilce's Gravatar Katilce
    22 de novembro de 2012 23:45 Permalink

    Nossa, adorei este artigo! Pretendo ler as próximas indicações relacionadas a ele. rnVocês me deram uma preciosa ajuda.rnDeus abençoe!

  15. Maria José's Gravatar Maria José
    25 de janeiro de 2013 19:47 Permalink

    Achei muito bom esse texto.

  16. Laise's Gravatar Laise
    1 de setembro de 2013 23:41 Permalink

    O tema tratado é muito bom. Gostei bastante. Realmente a gente precisa se sentir capaz, se sentir bem com nós mesmos para só então podermos nos doar aos outros e exercer em plenitude o amor infinito que vem de Deus.

  17. Joana Cleia's Gravatar Joana Cleia
    15 de maio de 2015 12:17 Permalink

    Muito lindo esse texto,temos mania de só olhar o que os outros fazem de bom,mas vamos olhar também o que temos de bom,o que nosso coração nos diz.