Ideologia de gênero, conheça seus perigos e alcances

Ideologia de gênero / Reportagens

Gênero, orientação sexual e identidade de gênero são palavras que você, certamente, já escutou onde esperaria encontrar o termo masculino e feminino. Mas cuidado, porque novos termos no linguajar social podem tentar esconder uma ideologia que visa desconstruir o modelo de família e sociedade como a conhecemos hoje.

“A ideologia de gênero é uma tentativa de afirmar para todas as pessoas que não existe uma identidade biológica em relação à sexualidade. Quer dizer que o sujeito, quando nasce, não é homem nem mulher, não possui um sexo masculino ou feminino definido, pois, segundo os ideólogos do gênero, isto é uma construção social”, diz o médico chileno, especialista em bioética, Dr. Christian Schnake.

Confira a primeira parte da reportagem

Tenha este conteúdo no seu dispositivo móvel

Por que uma ideologia?

Segundo estudiosos, o conceito de ‘gênero’ está sendo sugerido em muitos lugares como uma verdade científica, mas esconde uma teoria político-social, cujas raízes estão na filosofia marxista de luta de classes, na qual, segundo o filófo alemão Frederick Engels, na sua obra “A Origem da Família, da Propriedade e do Estado”, escrita em 1884, “O primeiro antagonismo de classes da história coincide com o desenvolvimento do antagonismo entre o homem e a mulher unidos em matrimônio monogâmico; e a primeira opressão de uma classe por outra, com a do sexo feminino pelo masculino”.

Na gênese da ideologia de gênero, está o movimento feminista radical dos anos 60 e 70, que, apoiado na filosofia marxista citada acima e nas ideias da filósofa francesa Simone de Beauvoir – a qual disse: “ninguém nasce mulher, mas sim torna-se mulher” -, chegou até as conferências da ONU (Organização das Nações Unidas) sobre a mulher no Cairo (1994) e em Pequim (1995).

Um documento da Conferência Episcopal Peruana (leia o documento) – talvez o mais completo realizado sobre este tema em termos eclesiais – revela que por trás desta ideologia está uma estrutura de desconstrução social. “Está claro, portanto, que a meta dos promotores da ‘perspectiva do gênero’, fortemente presente em Pequim, é o de atingir uma sociedade sem classes de sexo. Para isso, propõem desconstruir a linguagem, as relações familiares, a reprodução, a sexualidade, a educação, a religião, a cultura, entre outras coisas”, cita o documento.

Primeiro alvo: a família

O documento da Conferência Episcopal Peruana também chamou a atenção para algumas ideias de intelectuais feministas de grande prestígio em universidades americanas e inglesas. Uma delas, Alison Jagger, autora de vários livros sobre a perspectiva de gênero, vai dizer:

“A destruição da família biológica que Freud jamais vislumbrou permitirá a emergência de mulheres e homens novos. (…) a própria ‘instituição das relações sexuais’, em que o homem e a mulher desempenham um papel bem definido, desaparecerá.”

Para o médico Dr. Christian Schnake, já é possível ver os resultados desastrosos desta ideia de desconstrução da família. “Nós vemos, hoje, os jovens confusos no que se refere à sua identidade sexual, ou seja, usando a sexualidade de qualquer maneira, de forma utilitarista, sem contar o próprio conceito de ‘pai e de mãe’ que fica cada vez mais distante de ser um referencial para esta juventude”, diz o especialista.

Para o bispo auxiliar da arquidiocese de Aracaju (SE), Dom Henrique Soares, a equiparação das uniões homoafetivas à condição de família seria um desvirtuamento do que a Igreja considera como a base da sociedade. “Nada contra os homossexuais, nada contra as uniões estáveis deles, mas tudo contra ao fato de que isso seja considerado família e que venha, a partir daí, adoção de filhos e, assim, o conceito familiar seja tão dilatado”, afirma o bispo.

Confira a segunda parte da reportagem

O movimento gay

Um outro fenômeno que tem suas bases na ideologia de gênero é o movimento gay. Segundo o documento da Conferência Episcopal Peruana, várias cartilhas e panfletos circularam em Pequim, em 1995, com “alguns textos empregados pelas feministas do gênero, professoras de reconhecidos colégios e universidades dos Estados Unidos” dentre os quais diziam:

“Os homens e as mulheres não sentem atração por pessoas do sexo oposto por natureza, mas sim por um condicionamento da sociedade”, e “existem diversas formas de sexualidade – inclusive homossexuais, lesbianas, bissexuais, transexuais e travestis – que são equivalentes à heterossexualidade.”

Para padre Paulo Ricardo, é preciso diferenciar o movimento gay da pessoa homossexual. “Homossexual é uma pessoa que sente atração pela pessoa do mesmo sexo, o gay é alguém que adotou uma postura política, expressiva e militante” diz o sacerdote.

Homossexualidade e a moral cristã

No Catecismo da Igreja Católica (CIC) podemos ler:

“Apoiando-se na Sagrada Escritura, que os apresenta como depravações graves, a tradição sempre declarou que ‘os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados’. São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados” (CIC – 2357)

Vale lembrar que a Igreja faz uma distinção muito clara entre a tendência homossexual e os atos homossexuais. “A Igreja diz que uma pessoa homossexual pode ser santa se viver a castidade. Homofobia seria dizer ‘santidade é só para os héteros’, mas não, a espiritualidade cristã é inclusiva e chama todos a carregar a sua cruz”, diz padre Paulo Ricardo.

Resta claro que estamos diante de uma engrenagem que tenta mudar, a todo custo e de forma velada, a estrutura da sociedade como a conhecemos hoje. A pergunta que nós cristãos fazemos é: o que podemos esperar do futuro? Como será a educação dos nossos filhos? Como resistir a mais uma ideologia que quer minar a moral cristã? Talvez não tenhamos as repostas agora, mas recordamos a palavra de Bento XVI quando ainda era professor universitário em 1968: “O futuro da Igreja, também nesta ocasião, como sempre, ficará marcado de novo com o selo dos santos”.

ATENÇÃO

Obs: Nesta quarta-feira (11), o Senado Federal votará o PL 103/2012, Plano Nacional de Educação, que será o parâmetro educacional para todas as escolas em nosso país. O art 2 Par. III do PNE delimita como diretriz “a superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da igualdade racial, regional, de gênero e de orientação sexual”. Isto significa que todas as escolas, inclusive as confessionais, serão obrigadas a ensinar seus alunos que o sexo masculino e feminino são ‘imposições culturais’, e que, na verdade, se pode escolher entre ser homem, mulher, bissexual ou homossexual, sendo a identidade biofísico-sexual algo ultrapassado. A instituição que ensinar a criança ou o jovem que existem apenas dois sexos (masculino e feminino – macho ou fêmea) pode incorrer em crime de discriminação e preconceito.

Veja também:

Às portas de uma nova ditadura?

Uma pessoa homossexual pode ser santa

Considerações sobre os projetos de reconhecimento legal das uniões entre pessoas homossexuais

Carta aos bispos da igreja católica sobre o atendimento pastoral das pessoas homossexuais

FAMÍLIA, MATRIMÔNIO E “UNIÕES DE FATO”

 

.

Tem algo a dizer sobre o tema? Participe!

62 Comments to Ideologia de gênero, conheça seus perigos e alcances

  1. Keila Gois Alves's Gravatar Keila Gois Alves
    17 de outubro de 2012 18:28 Permalink

    Quem é ou quem são os autores desta reportagem? Agradecida

  2. OLGA NUNES VIEIRA's Gravatar OLGA NUNES VIEIRA
    17 de outubro de 2012 18:30 Permalink

    PARABÉNS A CANÇÃO NOVA EM ESPECIAL AO DESTRAVE… NOSSA IGREJA TEM QUE TER ESSE PAPEL PARTICIPATIVO E QUE REFLITA TODOS OS TEMAS…SER CATÓLICA É BOM DEMAIS E CANÇÃO NOVA NEM SE FALE… UM ABRAÇO!!

  3. Emilio Trentin's Gravatar Emilio Trentin
    17 de outubro de 2012 19:37 Permalink

    Em vão, as teorias falsas, baseadas em falsos pressupostos, desconstruirão o que é a natureza humana criada à semelhança e imagem de Deus. Em nenhum tempo e em nenhum espaço, pode desenvolver-se qualquer civilização, etica e moralmente sadias, se não a partir da das diferenças e semelhanças entre homem e mulher. Homem e mulher não são antagônicos, mas se completam em suas diferenças e semelhanças. A existência da humanidade está alicerçada etica, moral, natural, social, psicologica, antropologica, espiritual e religiosamente sobre esta base.

  4. Sharlyton Luis's Gravatar Sharlyton Luis
    18 de outubro de 2012 14:10 Permalink

    Fantástica a reportagem, é incrível vermos as pretensões do inimigo que a muito vem dentando destruir a criação de DEUS, e agora ele tem apostado todas as suas fichas no maior pilar da sociedade que é a família; é muito comum vermos reportagens que dizem ser a família uma instituição falida, somente diz isso quem infelizmente vive essa realidade. Nós Católicos somos intimados frente a essas novas teorias-ideologias sociais a bradarmos para o mundo que como seres feitos a imagem e semelhança de DEUS jamais devemos nos curvar a esses ideias nocivos ao mundo e sim nos comprometermos com o PAI e fazer de nossas casas verdadeiras famílias reflexos da Família de Nazaré.

  5. Judy Primo's Gravatar Judy Primo
    18 de outubro de 2012 15:56 Permalink

    E quanto as transexuais que fizeram a operacao de mudanca de sexo e tiveram um encontro pessoal com Jesus Cristo apos o intervento e se sentem chamadas a vocacao do matrimonio e a construcao de uma familia por meio da adocao de filhos?Sou estudante de Medicina e tenho estudado muito a respeito do tema…Homossexualidade e Transexualidade nao podem ser consideradas dentro de uma mesma categoria!!!Ja existem estudos que comprovam q a transexualidade pode ter influencia genetica(Desarranjo no cromossomo “Y” )Essas pessoas sao privadas da constituicao de uma familia e sao obrigadas a retrair sua sexualidade?

    • marcelo moraes de souza's Gravatar marcelo moraes de souza
      18 de outubro de 2012 19:48 Permalink

      discordo , a formaçao familiar nao precisa necessariamente de ser homem e mulher , o transexxual ele muda de sexo nao pro capricho ou tentaçao do demonio , mas por que ele enxerga o obivo seu interiro nao é correspondete ao externo e pode tere certeza DEUS É com os transsexuais, o qeu fortalece o preconceito é que o farisaismo aidna é forte no cristianismo, nad amis qeu justo que os transsexuais casem e tenham filhos adotivos é claro, nao sejamos FARISEUS !

      • Natália Oliveira's Gravatar Natália Oliveira
        11 de junho de 2015 13:04 Permalink

        Bom, caro Marcelo, você diz que discorda da posicão de um especialista e, ainda, Não expõe argumentos fundamentais. Apenas expressa a tua opinião se utilizando da mesma para justificar-se. Um tanto duvidoso e sem sesegurança, não acha?

  6. André Amaral's Gravatar André Amaral
    18 de outubro de 2012 16:50 Permalink

    Quero parabenizar a Canção Nova pela coragem de profeta de anunciar sem medo, mas no Temor de Deus, os perigos desta ideologia de gênero, que deseja acabar com a Imagem de Deus no Coração do Homem e da Mulher ( IMAGEM E SEMELHANÇA ).Como nos disse o Papa João Paulo II, na Teologia do Corpo:…”A Salvação se encarnou, sendo assim a nossa salvação passa pela santificação do nosso corpo, pois somos membros de Cristo.” Coragem, meus irmãos!Estamos juntos nesta Missão de anunciar a verdadeira libertação do coração do homem: JESUS CRISTO, NOSSO SALVADOR.

  7. marcelo moraes de souza's Gravatar marcelo moraes de souza
    18 de outubro de 2012 19:44 Permalink

    sim tenho , aonde esta escrito de forma, nao traduzida , e adaptada, sim pois a tradução da biblia nao é segura, os fundamentalistas religiosos encontram, argumentos homofobicos contra o grupo LGBTTs , sobre no antigo testamento entre os rituais pagãos ha relaçoes sexuais em adoraçao a idolos pagaos , isso é idolatria atraves da sexualidade , DEUS nao aprova , a violaçao do primeiro mandamento, e nao em si a sexualidade entre um casal tanto hetero ou homo, sobre sodoma, os relatos ali expressao agressividade dos moradores em relação aos estrangieros , alem de na passagem Ló para proteger os estrangeiros (anjos) , oferecem suas filhas, ( nesse caso alusao a pedofilia e ao estrupo) , resumindo se vermos enssa passagem o pecado é falta de hospitalidade com estrangeiros , e incitação á pedofilia , nao ha nada condenavel na relaçao entre pessoas do mesmo sexorn oq eu vemos hoje é qeu a verdade vem a tona , oq eu é anturla no mudno segundo a vontade de DEUS , NINGUEM PODE IMPEDIR , a porta que DEUS ABRE , NINGUEM PODE FECHAR, A PORTA QUE DEUS FECHA NINGUEM PODE ABRIR, o caso de agora dos casais homoafetivos é um ato, que smepre exisitu portanto tanto os catolicos , evangelicos , que lutam contra os gays , lutam contra a vontade de DEUS, DETALHE, SOU TEMENTE A DEUS E TENHO COMO SENHOR JESUS CRISTO,E COMO TAL ABOMINO DISCRIMINAÇAOrn leia vcs sobre o fato de os judeus , terem preconceito com samaria, JESUS aboliui isso atraves da parabola do bom samaritano obs: estou aberto ás respostas de vcs, nao tenho medo de debates, detalhe, fui batizado an igreja catolica, esperoa respostas de vcs

    • Lindemberg W. Barbossa's Gravatar Lindemberg W. Barbossa
      19 de outubro de 2012 14:07 Permalink

      O Homossexualismo é antinatural, não é um ato aberto à vida, pois não gera vida, apenas morte. Homossexuais não podem ter filhos e tampouco constituir uma familia. Não leve minha resposta como um ato intolerante, pois todos merecem respeito, mas como uma exortação. Deus ama o pecador, mas não tolera o pecado. qualquer dúvida, leia Rm 1, 27.

    • Mariana's Gravatar Mariana
      7 de fevereiro de 2014 09:18 Permalink

      Bom pra começar, um dos mandamentos da igreja é Não Pecarás contra a Castidade. E pecar contra a castidade envolve praticar o sexo antes do casamento, a fornicação, a impureza do olhar cobiçoso sobre uma pessoa que esteja casada, alimentar desejos desordenados…E como disse São Paulo “Tudo posso, mas nem tudo me convém”. A igreja pede a todos que levem uma vida casta, não somente a pessoas homossexuais, mas aos casados, aos solteiros, aos jovens, aos religiosos. Isso para que não vivamos na escravidão da carne, é mentira dizer que só porque se tem tendencia homossexual você não pode ou não consegue viver na castidade, guardando o seu corpo da corrupção, qualquer pessoa com a graça de Deus pode viver sua vida muito mais plenamente só , sem se casar ou guardando a virgindade, porque Deus é o TUDO, é dele que necessitamos para vivermos em alegria plena e não do corpo ou presença das pessoas.

  8. F.E.A.Pontes's Gravatar F.E.A.Pontes
    19 de outubro de 2012 23:52 Permalink

    Parabéns Canção Nova por nos mostrar e desmascarar mais uma ideologia. Hoje em dia percebemos a grande confusão na cabeça das pessoas: elas não sabem mais o que é preconceito. Vamos olhar um pouco a origem: pré – vem de antes; conceito – é uma opinião, uma ideia, um juízo. Ou seja, preconceito é uma opinião, ideia ou juízo que se faz de alguém ou alguma coisa ou situação de forma antecipada. A Igreja (assim como Jesus, o que é redundante falar desta forma) de maneira alguma luta contra homossexuais, pelo contrário, acolhe (só pesquisar sobre a pastoral homossexual da arquidiocese de Nova York, citada por padre Paulo Ricardo em um de seus vídeos em seu canal do Youtube). O que a Igreja não admite é uma ideologia, que faz o mesmo papel dos egípcios em relação aos judeus no gênesis: escraviza. Ai vem a pergunta: como que escraviza, se eles dizem que seremos livres ao segui-los? Acontece que qualquer que seja a ideologia, ela é uma escravidão para a mente, assim como no filme matrix, sabe? (ideo- vem de ideia, pensamento, -logia é um campo de estudo, o que significa que ideologia é um campo de estudo de um pensamento humano, ou seja, limitado, não necessariamente de Deus, que é ilimitado). De fato, no filme, uma pessoa presa à matrix só poderia sair por ela mesma, se ela quisesse conhecer a verdade, e nós, que somos cristãos, sabemos QUEM é a verdade, né? A bíblia infelizmente é muito mal usada hoje, mesmo com tantos teólogos, tantos “iluminados”. A bíblia é um livro inspirado, feito por homens, todos sabemos disso, e de forma alguma ela revela quem é Deus. A bíblia é mais o roteiro de como Deus agiu na vida daquelas pessoas (Por isso vemos tantos absurdos no antigo testamento, porque era como as pessoas viam Deus, era cultura delas. Como exemplo, lembramos que Moisés mandou carta de separação de casamento, quando Jesus disse o contrário, explicando da dureza do coração daquelas pessoas na época de Moisés. Como está nosso coração para Deus? Está duro?) E, além disso, a biblioteca sagrada mostra como Deus se revelou de forma nova no novo testamento: mandar seu filho construtor de sua Igreja para a salvação dos pecadores (TODOS nós, visto que ninguém escapa de ser pecador. Sem humildade é quem se acha santo, e tenta difundir inverdades como santidade, estes sim são os fariseus do século 21, aqueles que desvirtuam a religião para um lado ideológico, ou seja, de um pensamento de alguns). Portanto, concluo dizendo que sim, somos chamados a buscar a santidade, Deus nos chama a isso, não importa nossa condição pecadora (é só lembrar o que Jesus disse a Maria Madalena: “Eu também não te condeno. Vai, e de agora em diante não peques mais”), porque viver a santidade é sinal de escolha diária, é uma decisão onde dizemos: “por hoje não vou mais pecar”.rnAbraço a todos! Boa noite! Fiquem com Deus!

  9. F.'s Gravatar F.
    1 de novembro de 2012 17:37 Permalink

    A grande questão é: ” Para quê Deus nos criou?”. As pessoas se Apegam demais nessa pergunta e esquecem que devem ser por si só e também por Deus. Há Muita gente que acha que Homossexualidade é um apócrifo de Deus. Que Deus não inspirou nada disso. Mas há homossexuais que têm a bondade maior do que qualquer coisa,assim como há heteros que pregam a família e destoam da prática fiel e vice-versa. Os homo-afetivos são tão merecedores do âmbito familiar do que qualquer um.Pra mim,família é sinônimo de LAR. Ideologias de gênero são apenas palavras com significados deturpados.Quem está dentro de casa,batalhando e vivendo o carinho e respeito dia a dia sabe que a dificuldade é vigente em todos os LARES. Acima de tudo acho que o mundo é de quem tenta ser feliz e respeita e o céu é de quem respeitou a felicidade própria e alheia. Fiquem com Deus!

    • F.E.A.P's Gravatar F.E.A.P
      13 de novembro de 2012 18:12 Permalink

      O diabo é um anjo que prega o amor e a unidade, a unidade contra Deus. Os maus também sabem fazer coisas boas para seus filhos (ver Mateus 7,11). Ou seja, o que você diz não é argumento suficiente para dizer que fazer tal iniquidade, que está longe de ser natural, é obra de Deus. Eu gosto de apoiar-me na realidade, que está muito mais perto da Palavra de Deus do que palavras humanas jogadas ao vento. E a realidade mostra, pelos dados mostrados pela pastoral da Aids e a pastoral homossexual, o crescente número de homoafetivos que pegam Aids e/ou são violentados pelos seus parceiros, como se a violência a dois fosse muito maior em um casal homo do que um hetero. Como disse, não sou eu quem digo, é a realidade que mostra isso, as estatísticas. Como disse no comentário acima, esses sim são os fariseus do século vinte e um: todos aqueles que escravizam os pequeninos de Deus em suas ideologias (escravidão mental). Rezemos para que o Senhor da messe mande pastores, como Moisés, para libertar seu povo. Amém.

      • Fábio's Gravatar Fábio
        14 de novembro de 2012 11:54 Permalink

        Quantas palavras galgadas na bíblia.Que lindo!rnViva a realidade do carinho na tua casa. Seja,não apenas leia.Pratique,não apenas despeje palavras pra se justificar.Acolha e respeite. Estatísticas dizem que pessoas com viseiras não aceitam o que é diferente.Apenas diferente. Não há ideologia aqui e sim um modo que difere da maioria(tosca e que querem ver o mau em tudo). Iniquidade é ser um retrógrado infeliz que não sabe respeitar o mundo. Respeite à Deus.rnÉ muita bobagem dita e justificada. A igreja é uma instituição tão bonita. E é fato que velhos pensamentos ainda estão lá dentro.rnPense mais no clichê: “Deus é amor”,pois é bem melhor do que pensar: “Deus é o cara te apontando o dedo por seres diferente.”rnrnFiquem com Deus(o do Amor)!

        • F.E.A.P.'s Gravatar F.E.A.P.
          23 de novembro de 2012 14:34 Permalink

          Se eu tô tão errado, porque não apontou contra argumentos? Porque fugiu em palavras vazias? Como você sabe se tenho agido ou não? Você nem me conhece. Aiai… Deus é amor sim, e entende a dor do homossexual: mas veja que existe um abismo imenso entre a homossexualidade como ela é de fato e a ideologia gay. Eu mesmo conheço um homossexual aqui no bairro que sempre ta andando de bicicleta. Ele tem AIDS e nunca o vi com mais ninguém, ou seja, ele aparenta ser um cara sozinho. Ta sempre pegando auxílio na igreja aqui perto, a pastoral do alimento nunca o negou ajuda. Essa é a realidade, não tem a ver com “o diferente”, porque se for ver, no fim das contas, todos nós somos diferentes uns dos outros, isso que é bonito na criação: somos diferentes para que aprendamos a lidar uns com os outros. Você aprendeu a lidar com a diferença que tenho com você? Ou vai continuar argumentando vagamente, querendo justificar de forma hipócrita algo que passa longe da nossa natureza? Uma coisa é sentirmos vontade de pecar, outra coisa é pecar deliberadamente, justificando o nosso pecado, querendo mudar a realidade e dizer que estamos certos. Você pode dizer mil vezes que não existe gravidade, mas seu corpo continuará sofrendo influência dela… Eu fico feliz em saber que o nosso Pai nos conhece, mais do que nós mesmos possamos conhecer, e Ele sabe as reais intenções que temos quando pensamos, falamos, ou agimos. Abraço a todos, shalom!

          • F.'s Gravatar F.
            25 de novembro de 2012 09:39 Permalink

            Querido,teu bairro não é o mundo. Tu estás tentando ligar a homossexualidade à AIDS. Que coisa contra-argumentativa hein? Muito bacana tentares justificar a natureza humana. Aí vai alguns pontos que tu tenhas esquecidos: Até hoje e desde sempre houve a homossexualidade. Só acho que Jesus foi maior que isso,Ele apenas acolheu e disse seus ensinamentos(que são maravilhosos). Mas há tantas pessoas tentando deturpar esses sábios conselhos.rnrnSejamos pessoas respeitadoras e acolhedoras,é só o que tenho a dizer.rnrnFiquem com Deus(o Deus feliz)!

  10. Danielle Cristina da Silva's Gravatar Danielle Cristina da Silva
    14 de novembro de 2012 17:34 Permalink

    Li pela primeira vez sobre a Ideologia do Gênero no livro “O Brilho da Castidade” do prof. Felipe Aquino. Fiquei perplexa, pois não havia percebido o nível a que isso tinha chegado. Mas tudo o que está acontecendo já foi dito na própria Palavra de Deus. E ainda muito vai acontecer. Por isso temos que nos manter firmes e nos preparar para as próximas lutas.rnrnAbraços, paz e bem!

  11. F.E.A.P.'s Gravatar F.E.A.P.
    27 de novembro de 2012 16:26 Permalink

    Agora é assim: eu dou um exemplo e a pessoa generaliza… Dou um exemplo de alguém que pegou AIDS procurando a ideologia gay e ele diz que to tentando ligar homossexualidade a AIDS… aiai… Como argumentar dessa forma? Se vc não quer conversar, então não converse. Tem muita gente pintando deus por ai, como se fosse um desenho onde eu digo o que deus tem que ter… Ou seja, não sou mais eu que tenho que mudar pra ser como Deus, ou seja, santo, mas é Deus quem tem que se enquadrar em mim, para que as coisas sejam como eu quero… aiai mesmo… Shalom pra todos.

    • F.'s Gravatar F.
      1 de dezembro de 2012 14:18 Permalink

      “Aiai”. Tem gente que acha que Deus está no prório umbigo hetero,chapado e aquecido! Tem gente que tem o dedo apontado pra tudo e esquece a trave em seus olhos. Já estamos velhos pra ligarmos tudo de ruim à homossexualidade,como já sabemos,o mundo é um presente de Deus para nós. Sou hetero e tenho orgulho apenas do que sinto(amor)por uma mulher.Porque tem gente com a audácia de querer anular o sentimento e o amor dos outros.Será recalque?rnDevemos parar de pontuar a realidade como algo hermeticamente hetero.rnRezo a Deus para que Todos(sem distinção e sem hipocrisia) se sintam realizados e sejam bondosos uns com os outros.rnrnFiquem com Deus!( O Deus que ama).

      • F.E.A.P.'s Gravatar F.E.A.P.
        4 de dezembro de 2012 12:24 Permalink

        Como sempre, fugindo da argumentação… E pior: julgando-me, sem me conhecer, sem saber o que se passa na minha cabeça, sem ter nem um pingo de ideia sobre minhas intenções… E, mais uma vez, querendo justificar certos atos com “o amor”. Muitos já mataram porque amavam… Um amor deturpado, fora da realidade do amor de Deus, que ampara, que protege, que acolhe e chama à santidade; não acredito que seja bom… Você sabia que os homossexuais são chamados a ser santos? (Deveria saber, pe. Paulo Ricardo fala sobre isso no vídeo) E não só eles, mas todos nós somos chamados a ser santos, a ser como Deus, a imitar o nosso criador. No momento que queremos desenhar deus da forma como queremos, e não como nos foi revelado através dos tempos, desculpa dizer, mas não acredito que um negócio criado pelo homem seja Deus… É uma caricatura de Deus, não revelado, mas criado. E isso é tão obvio, que não preciso nem explicar o porquê… Paz e bem a todos, fiquem com o Amor, e não com o amor.

        • F.'s Gravatar F.
          5 de dezembro de 2012 09:55 Permalink

          Desculpe, O “teu deus” é desenhado também. A diferença é que eu vivo o respeito. Não estou de maneira alguma julgando alguém,ao contrário de ti, que subestima o amor dos outros. Não vejo o porquê sempre pontuar o que um padre ou um leigo disse. Tenho uma opinião própria e tenho certeza que Deus me ama. Teus argumentos são retrógrados demais!rnQue Deus ilumine a mente de cada um.rnParem de tentar salvar quem está feliz vivendo o amor. Se preocupem em ajudar quem precisa.rnrnEncerro aqui,pois qualquer argumento meu vai ser mundano e imundo,enquanto algumas cabeças velhas “sempre” terão a sapiência e toda a verdade do mundo consigo.rnrnrnObrigado pelo espaço!rnrnFiquem com Deus! O Deus de todos!

  12. Clara França's Gravatar Clara França
    28 de novembro de 2012 03:14 Permalink

    Bom, só uma coisinha que não foi dita na reportagem – ela está de parabéns – mas o feminismo foi importante sim, na sua devida localização histórica. A mulher, era realmente vista como ser inferior, se não era o pai que mandava nela, era o marido. Graças á Deus que não nasci nessa época. A mulher não podia votar, não podia trabalhar! Nem sair! Tinha que ser acompahada. Quando falamos hoje do comunismo, socialismo, nos lembramos normalmente de uma coisa já passada, União Soviética, queda do muro de Berlim, ou seja, de fatos históricos relacionados. Do mesmo jeito DEVERIA ser com o movimento feminista,ele serviu para AQUELE determinado período histórico, hoje, ele não cabe mais, esse discurso de que “mulher deve ser IGUAL ao homem” É ULTRAPASSADO. Na verdade o machismo e o femenismo, são coisas abomináveis, diabólicas, cujo único objetivo é DIVIDIR, DESUNIR, viverem numa eterna RIXA. Devido á herança do feminismo, a sociedade aprendeu a valorizar a chamada “mulher independente”, ela não nescessita de homem, nem de família, filhos? Nem pensar, atrapalha a carreira! E foi o próprio feminismo que ajudou a “masculinizar o mundo”, os relacionamentos de trabalho, principalmente, na qual ela “não pode falhar” “tem que mostrar logo resultados e soluções” Esses são valores e pensamentos próprios do cérebro masculino, homem qundo falha é visto pelos outros homens como ser vulnerável, indefeso. Ora, mulher não precisa se defender o tempo todo, ela não tem vergonha de demonstrar sua vulnerabilidade quando por exemplo, pede desculpas, muda de ideia no meio do caminho. Isso é próprio da mulher, biologicamente, assim como sua incrível capacidade de fazer duas ou mais coisas ao mesmo tempo. É, sim, um verdadeiro perígo o feminismo continuar hoje fomentando nossas mentes.

    • Eda Maria Rodrigues de Aguiar da Silva's Gravatar Eda Maria Rodrigues de Aguiar da Silva
      9 de abril de 2013 12:26 Permalink

      Jesus Cristo valorizou a mulher. E nós cristãos devemos seguir sempre seus ensinamentos – a CN sempre prega isso.

  13. F.E.A.P.'s Gravatar F.E.A.P.
    18 de dezembro de 2012 09:41 Permalink

    E depois sou eu que sou “retrogado” e que estou “subestimando o amor dos outros”, quando o que você acaba de escrever passa exatamente o que você julga que sou… Você diz que o “meu deus” é pintado, mas vc, mais uma vez, não sabe qual o deus que acredito… Além disso, disse que sou retrogado, mas é você que não ta compreendendo o que eu digo, embora eu entenda os seus motivos, você não entende os meus. Você diz que não vê o porque pontuo o que um padre ou um leigo diz, mas, se você já estudou um pouco de ciência, deveria saber que nada se cria do nada… Tudo o que conhecemos veio de algum lugar, e nós precisamos sim pontuar nossas origens para traçar perspectivas pra o futuro. Tenho certeza que suas opiniões não nascerem do vento, você foi criado numa família que lhe influenciou, e esteve em grupos de amigos que lhe ajudaram a ter essa sua “opnião própria”… Engraçado isso… Na verdade, como diz uma música muito boa, é uma ato tragicômico… “Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas não vai só, nem nos deixa sós; leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo.” (Antoine de Saint-Exupéry). Pena que você desistiu da conversa, eu estava gostando dela… Nunca gosto de ideias prontas, feitas, gosto de fazer as pessoas questionarem suas vidas para que desejem e encontrem sozinhos um caminho para serem um pouco melhores. Porque se estacionamos em ideias acabadas, deixamos de crescer, deixamos de evoluir. Fiquem com o Amor, que ama e espera, e não com o amor, ideológico e controlador.

  14. Rafael Verona's Gravatar Rafael Verona
    19 de dezembro de 2012 17:17 Permalink

    Ideologia de Gênero, mal comecei a assistir e já achei um absurdo, vai contra até a medicina! Tinha que ser os marxistas/feministas é isso que impulsiona a homossexualidade! Por isso tudo que vem de Karl Marx, SAI CORRENDO, porque é FURADA, é uma Ideologia diabólica de destruição da sociedade, com seus absurdos! Lutemos e rezemos, pelo Amor de Deus, e ide ao mundo testemunhar o Evangelho de Cristo, para que essa “ideologia de gênero, não tome conta da nossa sociedade!

  15. Jorge's Gravatar Jorge
    25 de dezembro de 2012 15:44 Permalink

    A homossexualidade não ameaça a familia, eu tenho filho ele tem 12 anos e dois pais, somos uma familia, alguma coisa mudou na familia de vocês? O que a igreja encherga como ditadura gay não passa da sua ipotencia na tentativa do cerceamento da liberdade individual. Ditadura do meu ponto de vista, é querer determinar como deve ser a vida de pessoas que se quer conhecemos. A igreja quer dizer que eu não posso ter um filho e um marido e eu sou o ditador? Hoje no estado da Bahia o casamento homoafétivo é constitucional, a definição de familia ja mudou por aqui, aceitem isso e se preoculpem mais em como acabar com a miséria.rnPor fim como Biologo que sou, gostaria de deixar claro que a igreja está errada quanto a ordem natural das coisas: a reprodução não depende de um sexo masculino e um feminino, em alguns animais o macho se quer existe e as femias se reproduzem por partenogenese por exemplo. A homossexualidade não é um comportamento exclusivo da espécie humana, sendo comun desde moscas genétivamente modificadas a animais evolutivamente mais próximos a nós.

    • F.'s Gravatar F.
      3 de janeiro de 2013 12:11 Permalink

      Jorge,concordo muito contigo. Essa definição hermética de família que a Igreja impõe é demais. As pessoas se esquecem dos sentimentos intrínsecos e que movem a bondade e a caridade. O mundo é mais que gênero. A igreja diz que acolhe,mas tem que ser 100% de acolhimento.rnrnUm abraço!

    • Cfe's Gravatar Cfe
      11 de dezembro de 2013 18:31 Permalink

      Jorge,rnrn A ideologia gay pretende normatizar como padrão comportamentos desviantes que não existem na natureza.rnrn Se me disser que a homossexualidade acontece noutras espécies ok mas nunca poderá dizer que a formação de famílias gays existem noutras espécies tampouco comparar os humanos a espécies assexuadas é falta de argumento

    • Lígia Diane da S. Barbosa's Gravatar Lígia Diane da S. Barbosa
      12 de dezembro de 2013 16:48 Permalink

      Como eu falei no meu comentário, eu não entendo o porque dessa “preocupação” dos demais com o que diz respeito à vida íntima dos outros, eles deveriam se preocupar com coisas muito mais ameaçadoras da existência humana, como por exemplo, a poluição e o esgotamento dos recursos hídricos. E sem contar que hoje em dia nós estamos vivendo a Superpopulação, então pessoal fiquem tranquilos que não vai faltar pessoas para habitar na terra por um bom tempo, o que mais preocupa são crianças sem casa, pensem que se o casal homo não pode procriar eles podem educar os já existentes e que precisam de abrigo.

    • Gabriela Chierici's Gravatar Gabriela Chierici
      24 de janeiro de 2014 00:01 Permalink

      Jorge, Eu acredito que a igreja não impõe uma maneira com a qual uma pessoa deve viver. Mas sim propõe e defende sua posição de que família é um pai e uma mãe que se amam e confirmam este amor através da relação sexual, que une o casal como também precisa estar aberta a vida! Gerando então, o fruto desse amor, o filho. Assim é a visão da igreja para a pessoa humana que tem a vocação, ou seja, é chamada a vocação do matrimônio. Muito diferente acontece com os animais que não tem consciência. Nada na igreja é uma regra e sim uma proposta. E tudo baseado no plano de Deus, que não quer nada menos que a nossa felicidade.

  16. Luccas's Gravatar Luccas
    31 de março de 2013 13:36 Permalink

    Romanos 1, 18-32.

  17. Fernando Leal de Oliveira's Gravatar Fernando Leal de Oliveira
    8 de abril de 2013 13:23 Permalink

    Creio que a Igreja tem uma visão deturpada no que se refere ao Homossexualismo e principalmente, preconceituosa. Ninguém é homossexual porque quer sabendo que existe uma sociedade machista e mesquinha que irá “apedrejá-lo de todos os lados” e, um casal com união homoafetiva, tem plenas condições de educarem filhos, sim senhor! Vários psicólogos afirmam isso. Aliás, diante da nossa realidade, é preferível que crianças sejam adotadas por homossexuais do que padecerem nas ruas ou em abrigos. Não podemos esquecer que, se um casal homossexual adotou uma criança, foi porque um casal hétero abandonou essa mesma criança. rnrnCreio ainda, que daqui há alguns anos, da mesma forma que a Igreja pediu perdão aos judeus por ter cometido atrocidades contra eles, vai ter que pedir perdão também aos homossexuais por esse preconceito mascarado que ela promove. Vamos acordar meu povo! Sou católico e como tal defendo que devemos fazer o que Jesus fazia: Trazer para perto aquele filho de Deus que a sociedade deixava à margem. Não sejamos hipócritas como os publicanos e fariseus! Todos tem o direito de serem felizes com alguém independentemente de sexo, cor ou etnia. rnrnAcho ridículo algumas Igrejas pregar que é preferível que uma pessoa viva sozinha praticando a “castidade” do que viver uma relação homoafetiva e principalmente, não considerar essa união como “família”, sendo que até os nossos amigos próximos são considerados como membros dela. A castidade é para todos e deve ser uma opção. Deveria, resolver com pulso forte os casos de sacerdotes não fiéis que deturpam a Igreja praticando atos de pedofilia e atrocidades políticas. rnrnQueridos, independente de ser homem, mulher, homossexual ou qualquer outra definição, caráter é dom e a falta dele assola qualquer ser humano fraco. Orientação sexual, não é e nunca foi motivo para a falta de respeito. rnrnQue Deus e Nossa Senhora olhem pelo povo, porque se formos esperar pelos “sabixões da Igreja”, pelos “Felicianos” e pelas “Joelmas”, a nossa sociedade está fadada ao contínuo regresso.rnrnE para concluir, quanto mais leis, dogmas ou regras colocarmos em cima do povo, mais o povo estará longe de Deus. Por isso, que Jesus resumiu as milhares de leis que existiam em apenas duas: “Ame a Deus e ao teu próximo”.rnrnPaz e Bem!

  18. Sarah's Gravatar Sarah
    8 de abril de 2013 17:16 Permalink

    Certas coisas acontecem (o mal acontece) para que o bem possa experimentar e ver que o que faz não é tão bem quanto parece. Certas coisas acontecem, ainda com intuitos misturados entre o bem e o mal, como a ideologia feminista. Certas coisas acontecem para que a Igreja Católica de quem eu sou devota e praticante quebre a cara, sofra, seja perseguida, para podermos ver que não somos o bem como deveríamos ser, como pregou Jesus Cristo na época dos apóstolos. O erro humano não tem nada a ver com a vontade humana. Uma coisa é você não saber o que está fazendo outra é você continuar teimando fazendo e tendo atitudes que não deixam passar do próprio orgulho, prepotência e ignorância. Certas coisas acontecem para que possamos ver o que estamos fazendo de errado (omissão) e o que não estamos fazendo de bom (comissão). O feminismo surgiu por conta da revolução sexual, talvez sim, com um intuito da destruição feminina e principalmente masculina, mascarando a verdadeira face dessa ideologia. Certas ideologias ou movimentos surgem por conta da Igreja mórbida, ultrapassada e tradicionalmente inabalável. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo, e afirmo com muita precisão, mesmo sendo católica apostólica romana praticante e carismática. Mas digo isso, não para denegrir a minha religião, mas para assumir e falar que, além dos erros, existem(iram) não somente o erro, mas a omissão e a comissão de religiosos que não mudaram a cabeça patriarcal da sociedade, mas foi dando continuidade aos ouvidos de satanás cujas formas de dominação sobre um povo é tê-lo sobre sua responsabilidade. A sociedade patriarcal tinha responsabilidade, domínio e decisão sobre a vida de modo geral das mulheres. Por isso digo, certas coisas surgem em meio a uma revolta, se transforma em revolução, manifesto, movimento, greve, greve de sexo, guerra industrial, etc. Surgem porque aquela instituição que prega a verdade, a justiça, a paz, a honestidade, o Cristo, não prega verdadeiramente. Qual a diferença e um católico do tempo de Jesus para o de hoje? Vejamos: um apóstolo não acreditou em Madalena que disse ter visto Jesus; um apóstolo negou Jesus 3 vezes; um apóstolo não acreditou que Jesus ressurgiu; um apóstolo traiu Jesus… enfim, hoje em dia, se repete a história e só muda o personagem. Eu diria até que há mais infiéis e mesmo, católicos. E por que? Eu acho que é por causa da falha em parte da religião, responsáveis pelos fieis. A primeira guerra mundial apareceu, depois veio a segunda e segundo revela o segredo de Fátima, haverá uma terceira. E por que?… Certas coisas acontecem para que a Igreja de Cristo aprenda que, para seguir a Cristo não pode ser pela metade, não pode ser irresponsável, não pode ser pelo orgulho, não pode ser pelo machismo, marxismo ou feminismo. O feminismo surgiu para dar à mulher a liberdade que ela não teve, por falta da religião que não supriu essa necessidade. Hoje a Igreja chora, com os abortos que são consequência disso, e por conta de não ter amparado (mais) a mulher desde a época de Madalena. Tudo seria mais diferente se os homens fossem menos intolerantes na educação de suas mulheres, e vice-versa. Ou vai pensando que a raça negra se uniu ao candomblé, umbanda e firulas por acharem bonitinho? Um povo sofrido, escravizado, odiado e movido pelo ódio, se uniu infelizmente ao paganismo anti-cristão, e por conta de, infelizmente, cristãos brancos. E como eu, o próprio Cristo, sua Mãe Maria, os Santos, os religiosos, você e qualquer pessoa católica, sabemos que fazemos parte desse time, e sofreremos juntos como um time, por causa de uns, alguns ou todos. A diferença é que podemos fazer a diferença. Temos o joio dentro do nosso time desde o tempo que Adão deixou de ser ‘gente’ para virar animal assim que pecou, e desde toda a sua geração até hoje. A diferença quem faz é trigo, e devemos ser o trigo e ser exemplo não só para os anti-cristãos, mas para os cristãos meia boca que vivem em banco de reserva ao preferir suar a camisa e fazer valer a diferença da camiseta no peito, da definição ‘cristão’ e do amor por Aquele que se manifestou há 2 mil anos e que contagiou a muitos. Isso não é mágica, é decisão, é vontade, é raça, é time.

  19. Carla's Gravatar Carla
    9 de abril de 2013 11:42 Permalink

    Pecado é ser promíscuo e querer o mal dos outros. Até quando a Igreja Católica – e tantas outras – vai agir dessa forma? “Você pode ser gay, mas tem que ser casto”, “você tem que tentar mudar”… Vergonha. Um dia ainda vamos dobrar os nossos joelhos para pedir perdão àqueles que sofreram TANTO pela nossa falta de amor, pela nossa falta de Deus. O Pai pede para que sejamos felizes e recrimina o verdadeiro pecado. O resto é questão de interpretação. Ou alguém ainda vive plenamente com os conceitos que Paulo descreve em suas cartas? O que deve ser recriminado são os atos maus. Se um homossexual vive de maneira honesta, sendo uma pessoa boa, sem ferir ninguém e, ainda mais, é um bom cristão católico, qual a justificativa? Ditadura gay? Pelo amor do nosso Pai. A humanidade SEMPRE contou com a homossexualidade. Não vai ser agora, em 2013, que eles vão “dominar” o mundo e tomar o lugar das famílias “tradicionais”. O que esse mundo precisa mais é de respeito e NÃO JULGAMENTOS – o que sobra muitas vezes nas Igrejas. Quantos não se afastaram de Deus por causa desse discurso engessado que nós proclamamos? Sim, sou católica e não sou homossexual. Mas me dói muito pensar que ainda vamos passar por tanto erro até entender o que Jesus quer, e não o que a Igreja como instituição humana, e não a parte santa, impõe.

    • CARLOS ROMERO's Gravatar CARLOS ROMERO
      15 de junho de 2013 19:13 Permalink

      Parabéns pelo seu comentário.

    • Rose Brandão's Gravatar Rose Brandão
      20 de agosto de 2014 22:42 Permalink

      Carla querida,nao há como ser um cristão,negando a Cristo!Eu (Jesus)sou o caminho a VERDADE e a vida!!!!Pode passar bilhões de anos,mas Cristo ainda não voltou e mudou o que disse.

  20. Arlete N.Brandão's Gravatar Arlete N.Brandão
    9 de abril de 2013 18:12 Permalink

    Infelizmente não são poucos os que querem destruir os verdadeiros valores cristãos, afamilia, etc. Pior é que “esses” se dizem cristãos. São na verdade, cristãos de fachada, os “achistas” dos tempos modernos. Que Deus se compadeça…

  21. joana's Gravatar joana
    10 de maio de 2013 12:23 Permalink

    e o que fazer quando se tem que conviver com isso dentro de casa,é muito sofrimento.e a igreja qiando começará lutar em nosso favor? o que mais me doi é o silencio.

  22. carolina raddi's Gravatar carolina raddi
    14 de maio de 2013 23:43 Permalink

    Importante estarmos bem informados e como podemos ajudar os que ainda não perceberam o mal do século.

  23. CARLOS ROMERO's Gravatar CARLOS ROMERO
    15 de junho de 2013 19:09 Permalink

    A pessoa já nasce com a orientação sexual definida, não é um produto da cultura. rnO que é produto da cultura é o comportamento, ou seja o homem por exemplo, ser afeminado.rnJá o fato de ter desejo por pessoa do mesmo sexo já nasceu com a pessoa. Não conheço ninguém que tenha parado para escolher se sentiria desejo por um corpo feminino ou masculino, se sente simplesmente! O que pode acontecer é a pessoa, por ter sido criado em determinada cultura, reprimir este desejo.rnDEUS nos ama da forma como somos, não podemos é ter uma vida prostituída, baseada em mentiras e sexualmente irresponsável.

  24. Fabrício's Gravatar Fabrício
    6 de setembro de 2013 23:42 Permalink

    Que texto horrível do ponto de vista teórico-conceitual. Parece uma colcha de retalhos. Quem escreveu leu Engels? Quem é mesmo Simoni de Bavoir? Que eu saiba a grande teórica feminista chama-se Simone de Beauvoir.

  25. elenn's Gravatar elenn
    12 de setembro de 2013 10:14 Permalink

    Nao concordo com essa ideologia de genero nao…que ninguem nasce com sexo definido rsrsrsrnDeus fez o homem e a mulher para ser um so,para que um complete o outro.rnSe fosse para ser exemplo:a mulher ter que ficar com outra mulher ou homem com homem Deus tinha feito o ser humano de um so sexo.rnNao concordo com esses tipos de escolhas de envolvimentos com o mesmo sexo….mais respeito a escolha de cada um….Pois quem sou eu para julgar alguem o unico que pode julgar e condenar alguem e Deus.

  26. Camila's Gravatar Camila
    21 de outubro de 2013 20:13 Permalink

    Família não precisa ser composta de pai,mãe,filho,filha e cachorro para que exista amor. Várias dessas famílias convencionais apresentam problemas como: abuso dos filhos, violência verbal,alcoolismo,etc.Na grande maioria das vezes, casais homossexuais possuem um poder aquisitivo maior,o que oferece à criança – geralmente adotada – a oportunidade de ter uma vida melhor. É triste ver que aquilo que Jesus pregou sobre o amor virou tão constitucionalizado e preconceituoso…

  27. Juliana Mara's Gravatar Juliana Mara
    11 de dezembro de 2013 11:36 Permalink

    Boa Tarde!rnrn sugiro que antes de compartilhar essa matéria procure os estudos do Padre Luis Corrêa, professor da PUC/RJ, e coordenador do Grupo de Pesquisa Diversidade Sexual, Cidadania e Religião tbm da PUC/RJ, além de autores como Stuart Hall, Paul Ricouer, Bourdie, que discutem no âmbito da Teoria da Cultura, porque da vergonha alheia ler essa discussão sobre gênero e estudos culturais de tão rasa e partidária que se configurou a fala que a escritória fez sobre o tema. Quem o escreveu certamente não procurou ler efetivamente sobre estudos culturais para entender o que são, e sobretudo o que falam sobre construção social, somente se ateu as definições de gênero da forma mais sintética e superficial. Senti vergonha d@ jornalista da CN pois a impressão que eu tive é que diante de um assunto tão sério, que mexe com diversas estruturas sociais, culturais, simbólicas e econômicas a pesquisa para essa reportagem se deu de uma maneira tão superficial e por vezes leviana, a tal ponto que esta no mesmo nível dos veículos de comunicação como a Globo, Veja, etcrnUma instituição como a CN veicular uma reportagem dessa é um tanto quanto irresponsável tamanha pois temos suicídios diários de homossexuais, agora imaginem se um cidadão que esta com esse pensamento de suicídio se depara com tal reportagem é muito triste, pode ter certeza que a hora ele já esta se jogando de um viaduto, e sim as mãos de vocês estão sujas do sangue dele, tamanha irresponsabilidade desse texto.

    • Nara's Gravatar Nara
      12 de dezembro de 2013 15:16 Permalink

      Interessante a matéria. Já ouvi este tema tratado pelo professor Felipe Aquino. Agora, opinando… É uma ideologia a meu ver muito perigosa. Eu mesma, não gostaria de nascer e ficar sem saber o que sou, até eu definir. Eu nasci, sou mulher, amo ser mulher, quero continuar mulher e ponto final. Não é apenas uma decisão, mas é amar a minha natureza, pois Deus me quis assim. O problema maior que eu vejo hoje em dia é a falta de amor próprio. O consumismo tomou a nossa paz, o abraço tornou-se pegação sexual, o carinho tornou interesseiro, o cuidado com o corpo deixou de existir, fazemos com o nosso corpo uma marionete, jogamos nossa vida fora como se ela não valesse de nada, e não aproveitamos os momentos para adorar com o nosso corpo, mente e alma Aquele quem nos criou, o Espirito Santo de Deus e seu Filho Salvador. Se não amamos mais a Deus, não queremos depender Dele, consequentemente não amaremos a nós mesmos, nem ao próximo, e seremos infelizes por nossa vontade própria. E depois de nossas escolhas, não podemos culpar a Deus pelos erros, pelas desgraças. Não existe um mundo maravilhoso sem Deus porque esse mundo maravilhoso se chama Deus. Se você olhar a natureza, os animaizinhos, as crianças que nascem, tão frágeis e lindas, tudo isso e muito mais é pedacinho de Deus, é criação Dele, logo esse mundo maravilhoso é Dele e N’ele. Um mundo cheio de ódio, mentira, pessoas se matando, desejando o aborto, cometendo o suicídio ainda que justificado, tudo isso vem de Satanás que engloba a tudo. Se eu quero viver num mundo maravilhoso, eu tenho que ter a noção de que esse mundo é Deus e de Deus. Agora, compreendo alguns comentários aqui interessantes sobre a Igreja ter dormido no ponto e agora se vê na urgência de resgatar os que estão se perdendo. Acho (pois não posso julgar) que a Igreja dormiu sim no ponto, na lentidão. Quanto mais próximos a Deus estamos, não podemos ser retrógrados, já que Deus é o mesmo de ontem, hoje, amanhã, deveríamos ser semelhante a ele. Por que não o formos? Paciência, nem todos querem ser santos ou se sacrificar para ser, e são os santos os exemplos de seres humanos que devemos imitá-los. Se cada um fizesse a parte que lhe cabe, o mundo não seria assim. Mas nem todos são responsáveis ou fieis a Deus, menos será para consigo e seu próximo. Por isso, vivemos numa época que se banaliza totalmente o ser humano, o machismo achando que é superior e que deve permanecer no topo do poder, o feminismo derrubando o machismo e tomando seu lugar. Começou tudo errado, desde o início, e eu sempre digo aos meus amigos, para consertar o mal é cortando pela raiz. Eu faço a diferença, você faz a sua diferença e veremos o que somaremos no final. Deus merece o melhor de nós, e se Jesus está vindo, é porque Ele sabe que a Casa precisa de uma reforma geral. Louvado seja Deus!

      • Nara's Gravatar Nara
        12 de dezembro de 2013 15:43 Permalink

        Ah, não querendo fazer alarme, mas apenas uma observação paralela. Antigamente o sexo oral, anal, masoquismo eram formas de parafilia, certo? Um certo tipo de transtorno afetivo-sexual. Hoje posso dizer que isso (infelizmente) virou moda, é comum. Livros como “Cinquenta tons de cinza” falam de um amor masoquista ser “comum e saudável”. Veja, não se fala mais em parafilia; mudou-se o conceito? Será que evoluímos?(…) Sobre a Ideologia do Gênero. Digamos que daqui há alguns anos ela seja praticada em todos os países. Nenhuma criança será reconhecida como mulher ou homem, que será feito por escolha própria. Não demorará muito, e a ‘criatividade’ humana para a liberdade infinita criará uma forma de não mais nos definirmos seres humanos, e sim, animais. Ou seja, eu não sou ser humano nem animal, eu escolho quem eu quero ser. Sem menosprezar os animais que são criaturas fabulosas que Deus criou, mas quero dizer que ainda continuaremos desprezamos a natureza de quem somos perante a Deus. Quem não se ama, é porque não amou a Deus primeiramente. E isso não é questão de viver descobrindo o ‘eu’ ou ‘evoluindo’, mas resistir ao que nos chama pelo nome de ‘filhas’ e ‘filhos’ de Deus. Não queremos ser de Deus, por isso nos rejeitamos e abraçamos a morte.

  28. Lígia Diane da S. Barbosa's Gravatar Lígia Diane da S. Barbosa
    12 de dezembro de 2013 16:36 Permalink

    As pessoas esquecem que acima da questão “sexualidade” está uma coisa bem mais importante, os sentimentos. Eu ainda não entendo sinceramente o porque de reportagens como essa. Pessoal, estamos em uma época bem distante da que a Bíblia foi escrita e até mesmo adaptada, não tô dizendo que a Bíblia não deveria ser levada em consideração hoje em dia, muito pelo contrário, mas acho que há muitas coisas nela que nos momentos atuais devem ter uma outra interpretação. Homossexualidade não se reduz somente a sexo e ainda que se reduzisse muitos héteros estariam tão “errados” quanto os homos ao transarem com camisinha por exemplo, ou fazendo uso de pílulas anti-concepcionais já que eles usaram do sexo para prazer ou qualquer outro motivo que não seja reprodução. A questão é que ninguém pode dizer a uma pessoa que ela está errada sem que ela esteja lhe prejudicando ou prejudicando a terceiros. Ideologia de gênero? É realmente engraçado o tema ser este já que a única ideologia imposta aos participantes de nossa sociedade (e de muitas outras) é a que a Igreja implantou. Se você ama uma pessoa e a deseja do seu lado, não importa o seu sexo, quem define a sua capacidade de criar uma família (com moralidade, educação, condições financeiras, respeito, etc) é você e não o que a sociedade julga. Já pensaram se cada casal homossexual(com condições é claro) adotasse uma criança sem lar? São esses temas que devem ser discutidos e não essa hipocrisia de “O certo”, o certo meu amigo, é ser feliz e fazer o bem, duvido muito que se você for uma boa pessoa, de boa conduta e caráter e principalmente de bom coração que você não vá para o reino de Deus independentemente da escolha de parceiro que você faça. rnPS: Sou católica praticante, já li a Bíblia e sou heterossexual.

  29. Fernando Herculano's Gravatar Fernando Herculano
    12 de dezembro de 2013 17:23 Permalink

    Nas mensagens de Nossa Senhora Ela já alertava que estamos em tempos difíceis. Ela ressaltava que começarão aprovar leis contra aquilo que seu Filho pregou e já está acontecendo. Precisamos é de Força do Alto para resistir e lutar contra as ações inteligentes e diabólicas que levam para perdição. rnJesus institui poucas coisas em sua vida de pregação: Igreja, Eucaristia e o Modelo de Família! Tenhamos a Graça de ficar com o Senhor!rnwww.apelosurgentes.com.br

  30. Francisca's Gravatar Francisca
    19 de março de 2014 12:40 Permalink

    Esta é mais uma forma do homem(ser humano) se destruir. É a ignorância total do que seja ser pessoa humana e ainda mais ser criado e amado por Deus, feito à sua imagem e semelhança. É um grito de liberdade disfarçado em ditadura. É um forçar a lei natural e portanto ir contra o autor da própria criação. Por que para conhecer a pessoa humana, não perguntamos ao seu autor, o que é o Homem?

  31. Ruy de Lacerda's Gravatar Ruy de Lacerda
    22 de junho de 2014 05:20 Permalink

    Há sim uma diferença, que não admite opinião. Quem a houve deve aceitá-la. Se alguém não aceitar, então ele contrai o juízo de insensato, pela força imperativa da justiça de cada um colher o efeito de seus atos. Trata-se dos cromossomas sexuais XX e XY.rnMas, pra quem não aceita Deus na sua vida, a verdade não importa. O fato é este: nos corpos dos seres humanos, dos 23 pares de cromossomas determinantes da natureza mais íntima do corpo de um ser humano existe um cromossoma diferente de todos os outros que é o único cromossoma tipo Heterocromossomo. Num homem todos os seus Heterocromossomos(um por cada célula) são um par XY(2 alossomos, um X e um Y). Numa mulher todos os seu Heterocromossomos são um par XX(os seus 2 alossomos são X). As pessoas que querem impor a tal Ideologia do Gênero são a versas à verdade, decididas ao mal, e ficam fazendo as autoridades de bobas como problemas de lógica e de justiça. O importante para essa Ideologia do Gênero é que ela seja imposta. O resto não lhes importa. Mas, tal decisão compete a nós, e nós não aceitamos.

  32. Rose Brandão's Gravatar Rose Brandão
    20 de agosto de 2014 22:32 Permalink

    Fim dos tempos!!!!!!

  33. sofro com esse vicio's Gravatar sofro com esse vicio
    23 de setembro de 2014 14:37 Permalink

    Hj tenho 15 anos, e des dos 11 ou 12 me masturbo! E tenho vivido de altos e baixos em minha vida com Deus! Peço perdão e pouco tempo depois já me vejo nesse vicio! Sabe vejo q sou egoísta, e só penso mim! Me sinto o pior dos homens! Me vejo tao longe de Deus e cheio de meu egoismo! Meus passos não estão sendo guiados por cristo e sim pelo q os enchem os meus olhos! Sou pecador! E peço ao Pai q tenha misericordi de mim q sou pecador, e meus olhos e meu corpo são empuros! Entrego minha vida, entrogo meu egoismo e luxuria e entrego meus olhos e corpo, pra q eu seja templo de Deus!

  34. UE's Gravatar UE
    17 de outubro de 2014 17:09 Permalink

    GENTE PELO AMOR DE DEUS QUEM FOI A PESSOA QUE CRIOU ESSA DETURPAÇÃO DO SER HUMANO???? SERÁ QUE NÃO CONSEGUEM IMAGINAR A DESTRUIÇÃO MUNDIAL QUE SERÁ ISSO? QUEREM SER DEUS/ OU MAIOR QUE DEUS? COMO FICO TRISTE COM ISSO, MAS AO MESMO TEMPO EU CONFIO NA MISERICORDIA DE DEUS PREFIRO NÃO PENSAR NISSO NÃO POR COMODISMO MAS CONFIANÇA QUE ANTES DISSO ACONTECER O SENHOR CHEGARÁ ATÉ NÓS.

  35. Ivan Regis's Gravatar Ivan Regis
    20 de outubro de 2014 02:08 Permalink

    O PL 103/2012 foi aprovado?

  36. Mônica Messias's Gravatar Mônica Messias
    27 de fevereiro de 2015 10:22 Permalink

    Excelente artigo! é necessário esclarecer e alertar nossa sociedade contra essa ditadura, disfarçada de igualdade, que estão querendo nos impor. Parabéns!

  37. Gabriel S.'s Gravatar Gabriel S.
    10 de junho de 2015 16:11 Permalink

    Que matéria tendenciosa! Ninguém quer desconstruir família nenhuma! Simplesmente queremos respeito, e não dessa forma extrema que vocês apresentaram. Isso faz com que todos tenham uma visão limitada do mundo todo.

  38. Saulo's Gravatar Saulo
    10 de junho de 2015 18:08 Permalink

    VOCêS VÃO CONTINUAR MATANDO AS DIFERENÇAS? VÃO CONTINUAR A ASSASSINAR? NÃO É PRECISO PEGAR UMA ARMA, BASTA CONTINUAR PENSANDO DESTA FORMA. VÃO CONTINUAR NEGANDO? VOCÊS SABEM O QUE É TER UM FILHO TRANSGÊNERO? VOCÊS SABEM O QUANTO É SOFRIDO PARA UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE TER UMA “CABEÇA” DIFERENTE DE SEU CORPO BIOLÓGICO? Enquanto na comunidade científica já está mais do que solidificada a constatação de que a biologia não define sexualidade, os conservadores religiosos ainda querem repudiar a suposta “ideologia” de gênero. Fico me perguntando: o que faz uma pessoa simplesmente defender uma posição sem questiona-la ou estudar? A ideologia que não é a de gênero, mas a normativa – no caso a hetenormativa defendida por tais instituições. E ainda falam que é algo marxista, destruir a família, blá, blá, blá. Quanta ignorância! Pelo que sei a construção da família como lugar de controle e da imposição normativa e dominação eclesial é que foi algo construído como forma de manutenção de poder. Será este o medo? Perder este suposto poder? Assim como falaram das mulheres, que hoje por conta desta “ideologia” de gênero ganharam espaço, pois pela igreja nunca teriam. Ou quando abominaram o divórcio? Saibam: NÃO É A APROVAÇÃO OU NÃO QUE VAI IMPEDIR QUE A DIVERSIDADE SURJA E VIVA! ELA SEMPRE EXISTIU E SEMPRE EXISTIRÁ!

  39. José Guilherme's Gravatar José Guilherme
    19 de junho de 2015 22:36 Permalink

    Como é vasto este assunto, descontruir nossos conceitos, valores, crenças e pragmatismos de tudo que a Sociedade nos colocou até o momento sobre “Ser homem ou Mulher” caberá mais 500 anos de Evolução de um espécie chamada “Homo sapiens” ( no Brasil e no Mundo).

  40. Jaqueline Aparecida da Cunha Cruz's Gravatar Jaqueline Aparecida da Cunha Cruz
    26 de junho de 2015 00:50 Permalink

    Aqui, em Santa Luzia, esse projeto não foi aprovado. Graças a Deus e a uma vereadora iluminada com o nome de Luiza do Hospital. Orem por ela. Estou muito feliz!

  41. carlocarlus's Gravatar carlocarlus
    11 de agosto de 2015 21:22 Permalink

    Quem é especialista para discutir sobre mudanças de gênero? Pela vias naturais só surgiram dois tipos: Homem e mulher , o resto é opção sexual.

    • Lia's Gravatar Lia
      13 de setembro de 2015 15:30 Permalink

      Não é uma opção, não seja ignorante.