Estímulos levam o jovem a experimentar o álcool

Álcool / Reportagens

Por Daniel Machado
Produtor do Destrave

Levantamento realizado pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), do gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, em parceria com a Unidade de Pesquisa e Álcool e Drogas (Uniad), do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), mostram que o consumo do álcool tem aumentado entre a juventude.

Pesquisas também comprovam que o uso abusivo desta substância por um membro da família pode despertar na criança, precocemente, o interesse pela bebida.

Segundo a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead), o consumo de bebida alcoólica na adolescência tem início por volta de 13 a 14 anos, acentuando-se aos 16; podendo causar dependência entre os 18 e 24 anos.

“O Brasil possui números alarmantes de que os jovens estão começando a beber muito cedo. Na faixa etária entre 14 e 17 anos, 6% da população é consumidora de álcool”, explica a psicóloga Elaine Ribeiro.

Os efeitos do álcool no organismo de uma criança têm um impacto muito maior em relação aos adultos, pois, antes dos 14 anos, o fígado ainda não está pronto para absorver esta substância tóxica.

“A maioria dos jovens estão começando a beber com 10 anos.”

A vontade e a curiosidade de experimentar o álcool pode surgir em qualquer idade, podendo estar associada ao ambiente frequentado e também pela grande publicidade realizada em torno do consumo desta bebida.

Podemos dizer que, inicialmente, os jovens são atraídos pelos famosos coquetéis de aparência agradável e gosto bem propício ao paladar, mas neles se escondem os riscos do álcool.

Além da bebida ter uma aparência que estimule o consumo, as campanhas publicitárias são criativas e transmitem ao consumidor uma sensação de alegria, euforia e bem-estar. Geralmente, as propagandas que os jovens mais gostam e se identificam são aquelas que trazem uma pitada de humor, mulheres bonitas, roda de amigos e eventos esportivos.

A psicóloga ressalta que as agências publicitárias vendem uma imagem positiva do uso álcool. “Não é apenas a beleza do comercial, pois a mensagem que é repassada para os nossos neurotransmissores fazem com que tenhamos uma dependência; assim, ao pensarmos em bebida, vamos despertar uma memória afetiva de alegria e de momentos de descontração”, enfatizou Elaine.

Por isso, quando um indivíduo pensa em bebida, o cérebro recorda situações agradáveis, e isto faz com que ele associe festa a álcool. Todo este estímulo visual leva as pessoas a beberem e consumirem cada vez mais.

O álcool é visto e aceito pela sociedade como algo natural e normal, mas que traz malefícios para aqueles que bebem com frequência. São muitos os fatores que ajudam os jovens a desenvolver este vício, desde o ambiente familiar até a influência gerada pelas mídias em torno do consumo do álcool.

 

.

Tem algo a dizer sobre o tema? Participe!

 

24 Comments to Estímulos levam o jovem a experimentar o álcool

  1. Debora's Gravatar Debora
    February 17, 2012 09:44 Permalink

    O alcool, tambem é uma droga , mas ninguem lembra bem disso,rnperdi um amigo depedente ,ele(alcool) como outras drogas tambem faz com que se perca o sentimento das pessoas ao redor , afastarno sentimento do dependente para as pessoas ao redor , por volta de 80% dos meus amigos usam , isso me deixa muito triste ,rncomo se divertir até mesmo entre adultos , como se divertir só depende se de alcool, assim mais uma vez dependencia .

  2. vanessa's Gravatar vanessa
    February 24, 2012 15:31 Permalink

    O ácool é uma falsa felicidade, que o inimigo usa para nos destruir, temos que ser fortes e não nos deixar ser enganados e crer que a verdade felidade é Jesus.

  3. Daniela's Gravatar Daniela
    February 24, 2012 17:13 Permalink

    O álcool é uma arma que mata, corrompe e destroi toda a família, vendida legalmente e de fácil acesso, é encontrada em prateleiras, bares, postos… e o mais terrível dentro das nossas casas.É um mal que vem destruindo as familias de \”dentro\” para \”fora\” mas, muitos ainda acham que é bonito ver a família reunida diante de um copo. À fecidade e o prazer pela vida é sim que deve brotar de \”Dentro\” para \”Fora\”, não ao contrário. Muitas vezes queremos ser tão livres, que nos tormamoas ipócritas, miseráveis prisioneiros de vicíos que nos escraviza por toda vida.

  4. Maria José's Gravatar Maria José
    February 24, 2012 17:16 Permalink

    Sempre nos reunimos em família pra passar o carnaval juntos na praia, mais, graças a Deus neste meio ninguém bebe, o que achei impressionante é que na noite do sábado, convidei outras pessoas que nunca fizeram parte do nosso convívio e lógico, eles trouxeram suas bebidas, como cerveja e vinho, e ficaram impressionados como aquele grupo de 10 jovens, todos universitários, na faixa etária de 20 anos, todos sobre os meus cuidados, NENHUM BEBIA, e realmente eu confirmei, nenhum faz uso de bebida alcóolica, todos somos católicos e pra sermos felizes e nos divertirmos, não é necessário a presença do alcool, então acredito que quando os pais souberem ser verdadeiros pais, os filhos consequentemente serão verdadeiros filhos… Pra isso tem que haver o exemplo.

  5. Anderson's Gravatar Anderson
    February 24, 2012 17:37 Permalink

    Tinha 8 anos na época,meu pai não bebia contiunamente porém quando bebia,bebia até ficar embriagado e muito agressivo;um certo dia ele chegou em casa tarde eu ainda estava acoradado e então comecei a chorar….ele ficou muito agressivo e começou a me agredir graças a DEUS minha mãe interveio porém ele começou tambem a agredi la…corri e vizinho e pedi socorro ….eles foram lá e meu pai parou.,,,,,,meus pais iriam se separar mas graças a DEUS e minha mãe com suas orações e tb as minhas(um menino de 8 anos) ele parou de beber e hj depois de 22 anos somos uma família muito feliz!!!!!rnDeveria ser proibida a propaganda cada vez mais \’\'sedutora\’\’ de todas bebidas alcólicas urgente e já!

  6. Paullinha's Gravatar Paullinha
    February 24, 2012 18:07 Permalink

    O pior de tudo, na minha opinião, são esses eventos open bar… isso estimula ainda mais…digo isso por experiência própria… graças a DEUS enxerguei o mal q faz e parei totalmente de beber..e rezo todos os dias para que mais pessoas tenham essa consciência…

  7. SUZANA's Gravatar SUZANA
    February 25, 2012 07:52 Permalink

    ATÉ NA MÚSICA ESTÃO INCENTIVANDO OS JOVENS A BEBER PARA FICAREM ALEGRES.rnTEM UMA MÚSICA QUE FAZ MUITO SUCESSO AQUI EM MINHA CIDADE QUE DIZ \” SE NÃO BEBO FICO TRISTE,BEBENDO FICO ALEGRE \” COMP SE PARA SE DIVERTIR PRECISASSEM DE BEBER.

  8. Dalva Apparecida Victal Barbosa's Gravatar Dalva Apparecida Victal Barbosa
    February 25, 2012 09:11 Permalink

    Acho que este tema devia ser mais abordado nos meios de comunicação e os jovens mais acompanhados pelos pais ou responsáveis, pois estão muito livres,desde criança.rnA Canção Nova é um espelho para todos.rnAbraços Dalva (74 anos)

  9. Joarez's Gravatar Joarez
    February 25, 2012 09:23 Permalink

    eu acredito que o alcool é a pior droga que existe,pois ela abre caminhos a outras drogas e nós só vamos dar um passo certo se investirmos na concientização da família.e a igreja também tem que tomar consiência disso,pois aqui na minha paróquia tem um boteco com a cancha de bocha e jogo de baralho eu não sou contra o jogo, mais contra o alcool sim. e mais então nossa campanha da fraternidade e prá concientizar e dar atenção aos doentes,mais as vezes nossas festas ainda tem bebidas alcoolicas e no nosso caso temos um boteco no fundo da igreja.

  10. raimundo nonato ferreira santos's Gravatar raimundo nonato ferreira santos
    February 25, 2012 09:28 Permalink

    sim.pois as pois eu vejo que cada dia mais as pessoas se entregam a este tipo vicio e acaba causando grandes estragos na famila

  11. FILIPE's Gravatar FILIPE
    February 25, 2012 11:47 Permalink

    tENHO ALGO A DIZER SIM , O ACOOL É UMA DROGA LIBERADA , MATA , DISTROI CASAS E VIDAS INOCENTES , QUEM ESTA DENTRO PRECISA DE MUITA FORÇA PARA SAIR DELE , QMATA VIDAS INOCENTES , DISTROI FAMILIA DA UMA FELICIDADE MOMENTANEA . BOM O BRASIL PRECISA DE UMA HIGENIZAÇÃO MENTAL E DE ATITUDE , ESTAMOS NOS AFUNDANDO LENTAMENTE , EM GERAL A HUMANIDADE PEDE SOCORRE . DEUS OLHA POR NÓS TODOS OS DIAS E ATRASA SUA VOLTA PORQUE ELE QUER TODOS SE SALVEM PAZ E BEM A TODOS QUE LEREM ESSA MENSAGEM , MUITOS COMENTARIOS BONS , SITE OTIMO . DEUS ABENÇÕE A TODOS E TODOS SE AJUDANDO TROCANDO EXPERIENCIA COM PALAVRAS DÃO FORÇA PARA QUEM PRECISA VITÓRIA TU REINARAS OBRIGADO JESUS !

  12. rosimayre arruda sampaio's Gravatar rosimayre arruda sampaio
    February 25, 2012 19:49 Permalink

    há 24 anos que convivi com um alcoolatra, tive que me separar, não dá mais, perdi as forças p lutar contra este mal convivendo com meu marido. alem de tudo um homem extramamente violento

  13. Leonardo's Gravatar Leonardo
    February 25, 2012 20:38 Permalink

    A matéria é ótima mas discordo em muito dos comentários. È fácil ser simplista jogando a culpa de ações e condições ruins em que as pessoas se colocam no etanol. O uso de drogas como álcool e tabaco faz parte da história da humanidade. Seu uso comedido não é um problema. Pela alta tecnologia e qualidade de produção que eles adquiriram com séculos e séculos de aprimoramento dos processos. O problema são as PESSOAS descompensadas que os utilizam em excesso para suprir o sofrimento e angústias interiores, assim como açúcar,comida, internet, games, alta velocidade, exercício, CAFEÍNA, consumismo,etc. Não vejo mal algum em um ADULTO tomar uns drinks no final de semana, depois de uma semana de muito trabalho, estudo, etc. A sensação do álcool é muito boa (algum hipócrita discorda?), quando é na medida, sem exageros. Ou tem algo no Código Canônico que proíba o consumo do álcool? Exageros, glamorização, \”endeusamento\” de uma substância, isso é um problema óbvio. Mas quem define isso somos NÓS. Ah, quanto à publicidade, com certeza deveria ser tão rigorosa como a do tabaco, ou seja, proibida! Quanto ao consumo, no mínimo 21 anos, assim como deveria ser para habilitação e voto….(Em países como CAN nem é permitido consumir em locais abertos, como na rua).

  14. Lidia's Gravatar Lidia
    February 26, 2012 00:22 Permalink

    Se os estudos mostram que o ambiente familiar e social em geral favorecem o contato e a posterior dependência dos adolescentes e jovens em relação ao alcool, nós, como Igreja precisamos entrar nessa luta contra vício. Uma medida bem prática e urgente, é que os párocos sejam orientados por seus superiores a não venderem bebidas alcoólicas durantes as festas paroquiais. Há sempre quem argumenta que as bebidas trazem muito lucro nessas festas. Mas a questão é: a missão da Igreja é juntar dinheiro para a paróquia ou fazer discípulos para Jesus? Que esperem as reformas e as obras da paróquia! Mas que a comunidade viva dentro dos princípios cristãos, na sobriedade, na paz familiar. É uma vergonha encontrar barraquinhas de cerveja, de caipirinha e de chopp nas festas da Igreja. Sem nenhuma intenção ruim, nessas festas muitos jovens podem estar realizado seu primeiro contato com o álcool exatamente recebendo a latinha ou o copo de nossas mãos DENTRO DAS DEPENDÊNCIAS DA IGREJA!. Precisamos ajudar nossos párocos a mudar essa realidade, e parar de vender bebidas alcoólicas durantes as festas realizadas no espaço físico da paróquia.

    • Edicarlos's Gravatar Edicarlos
      February 26, 2012 16:37 Permalink

      Concordo plenamente,com o que foi dito com relação a venda de bebida alcoolica em festas da paroquia, sou totalmente contra, pois vai contra nossos principios cristãos, sei que não é proibido pela Igreja católica em nenhum documento o uso da bebida, mas penso que é uma questão de coerência, não só os parocos, mas as equipes de economia e finanças deveriam pedir a orientação do Espirito Santo para discernirem esta questão. É certa a informação que a cerveja financeiramente traz muito lucro para as festas, mas eu pergunto, é isso realmente que importa? e as almas? Os fins justificam os meios? Precisamos rezar mais, para que o povo de Deus abra os olhos, principalmente os menbros da Igreja.

  15. CICERO MACEDO's Gravatar CICERO MACEDO
    February 26, 2012 10:38 Permalink

    Tive meu primeiro contato com o álcool aos 13 anos.rnBebi até os 16 anos, mas graças a Deus deixei.rnHoje vejo que fiz a melhor opção.rnUm dos principais motivadores pra eu deixar foi minha entrada na RCC, este movimento foi a mão de Deus em minha vida.rnAtualmente, sou casado, tenho 30 anos, e tenho uma família linda.rnObrigado Jesus, por teres me livrado desse mal que aflige a tantos!!!!rnAh, não poderia deixar de ressaltar: SOU SÓCIO DA CANÇÃO NOVA. Esse instrumento de Deus, que resgata tantas vidas do álcool e de todas as outras drogas lícitas e ilícitas.

  16. Patricia Regina Macedo Borges's Gravatar Patricia Regina Macedo Borges
    February 26, 2012 11:38 Permalink

    Bom dia! rnrn Este tema é bem provocante, é uma situação que muitas famílias estão vivenciando e que muitas vezes não querem se expôr diante da realidade, pais que estão vivendo dificuldades com os seus filhos e filhos que vivenciam situação com os pais, meu Deus onde iremos??? Penso que a sociedade precisa se mobilizar, precisamos fazer algo para que mude essa situação na vida dos brasileiros, dos filhos amados de Deus, acredito que as propagandas estão influenciando os nossos jovens, são artistas renomados, é a falsa alegria. Estamos vivendo o tempo da Quaresma com um tema maravilhoso da Saúde Pública, é um assunto que vem mechendo com todo o mundo e principalmente no Brasil, em vivermos situações precárias na saúde, pessoas morrendo nas filas dos hospitais, principalmente os pobres que sofrem de muito preconceito. Vejo também que a Igreja e Paróquias podem ajudar e contribuir em suas festas e quermerses, sempre fui contra a venda de bebidas alcoolicas nas paróquias, são poucos os párocos que tiveram este tipo de atitude, que pararam de vender bebidas alcoolicas e concientizaram os fiés em seu Dizimo, temos no Brasil modelos de Paróquias nesta situação. Sou católica atuante na Igreja trabalho para a comunidade e já presenciei jovens comprando bebidas e muitos começam a beber nas Paróquias. Pessoal vamos brigar, vamos falar, vamos fazer algo para que as Paróquias mude nestas festas, isto, nos prova o evangelho contrário de Deus, acredito que se a Igreja e comunidade se mobilizarem, muita coisa possa mudar. Infelismente já ouvi uma fala de uma pessoa que disse \”na Igreja Católica pode sair da missa e beber\”, é cruel ouvir uma coisas dessas. A Igreja poderá contribuir imensamente nesta situação em gerar mudança de vida.rnrnAbraçosrnrnPatrícia Macedo

  17. fábio's Gravatar fábio
    February 26, 2012 14:57 Permalink

    por que vcs só publicam o que as pessoas dizem a favor?

  18. Maria Suely Vieira Santos's Gravatar Maria Suely Vieira Santos
    February 26, 2012 20:59 Permalink

    O meu irmão,José Eugênio Vieira, Médico Cardiologista, 48 anos, morreu com o consumo exagerado do álcool e cigarro.Ele era casado e tinha três filhos mas não conseguiu deixar estes vícios, como médico ajudou a salvar várias vidas e na hora de salvar a sua não conseguiu entergando-se a estes vícios, morrendo novo e nos deixando muitas saudades.

  19. Marion's Gravatar Marion
    February 26, 2012 21:51 Permalink

    Que temos que rezar muito e pedir muito tambem para que DEUS ajude a todos os seres envolvidos e os n\’ao envolvidos para que rezemos por esses seres dia e noite sem cessar..amem..

  20. Ludgero's Gravatar Ludgero
    February 26, 2012 22:24 Permalink

    Realmente alarmante a questão do alcool entre os jovens que claro são estimulados pelos adultos que são modelo para os mais jovens.rnBeber na frente dos filhos, ficar alegre e contar piadas sob o efeito do alcool só pode estimular os filhos a se inicar no vicio.rnImagina pais que molham a chupeta na cerveja para ver a careta do filho, não sabem que estão iniciando os filhos no caminho da bebida.rnQuem sabe uma próxima campanha da fraternidade sobre o tema.

  21. Jose Coelhoi's Gravatar Jose Coelhoi
    February 27, 2012 09:29 Permalink

    coibir quaquer tipo de propaganda.

  22. Daiana's Gravatar Daiana
    May 24, 2012 00:03 Permalink

    Nunca gostei de nenhum tipo de bebida alcoólica por muitos motivos e um deles, que é bem simples, é que não acho que tenha um gosto bom. Mas assim como diz neste artigo que \”a mensagem que é repassada para os nossos neurotransmissores fazem com que tenhamos uma dependência\”, comigo funciona justamente ao contrário. Tenho repulsa. Não gosto do gosto, não gosto do cheiro, não gosto de como as pessoas ficam quando bebem, do que são capazes de fazer e falar quando bebem… Talvez porque minha família poderia ter sido mais unida se não fosse isso. Agradeço a Deus por não ter o gosto pela bebida e por não me deixar levar pelas pessoas, pois acho que muitas bebem não porque gostam, mas para não se sentirem excluídas. Confesso que é difícil estar em família e as pessoas sempre vem com uma oferta inconveniente, mas o meu bom gosto e princípios falam mais alto. Não se deixem levar pelas pessoas, perguntem-se se elas seriam capazes de ir atrás de você quando você estiver na pior na porta de um bar, destruindo seu casamento e sua família. Fiquem com Deus, e desculpem o meu desabafo.

    • wesley's Gravatar wesley
      January 23, 2014 04:29 Permalink

      DAIANA E UMA ESCOLHA SUA NAO TIRO A SUA RAZAO TEM DOIS ANOS QUE EU BEBO COMECEI COM 15 HOJE TENHO 17 JA TENTEI PARAR MAS NAO CONSIGO E MAIS FORTE DO QUE EU ALEM DE TUDO EU FUMO NAO E FREQUENTE MAS FUMO OS AMIGOS JA ME OFERECERAM COCAINA E MACONHA MAS NUNCA ACEITEI E NUNCA VOU ACEITAR MAS O ALCOOL E UMA MALDIÇAO E EU FALO AOS JOVENS QUE NAO BEBEM OU AINDA NAO BEBERAM NAO FAÇA ISSO VOCES NAO SABEM O QUANTO E DIFICIL PARA PARAR E A MAIOR BURRICE QUE EXISTE