Crack, a droga devastadora

Drogas / Reportagens

Levam-se apenas 10 segundos para ela fazer efeito, gerando euforia e excitação, respiração e batimentos cardíacos acelerados, seguidos de depressão, delírio e “fissura” por novas doses. “Crack” refere-se à forma não salgada da cocaína isolada numa solução de água, depois de um tratamento de sal dissolvido em água com bicarbonato de sódio. Os pedaços grossos e secos têm algumas impurezas e também contêm bicarbonato. Os últimos estouram ou racham: “crack” como diz o nome.

Cinco a sete vezes mais potente do que a cocaína, o crack é também mais cruel e mortífero do que ela. Possui poder avassalador para desestruturar a personalidade, agindo num prazo muito curto e criando enorme dependência psicológica. Assim como a cocaína, o crack não causa dependência física, o corpo não sinaliza a carência da droga.

As primeiras sensações são de euforia, brilho e bem-estar, descritas como um estalo, um relâmpago, o “tuim” na linguagem dos usuários. Na segunda vez, elas já não aparecem. Logo, os neurônios são lesados e o coração entra em descompasso (de 180 a 240 batimentos por minuto). Há risco de hemorragia cerebral, fissura, alucinações, delírios, convulsão, infarto agudo e morte.

O pulmão se fragmenta. Problemas respiratórios como congestão nasal, tosse insistente e expectoração de mucos negros indicam os danos sofridos.

Dores de cabeça, tonturas e desmaios, tremores, magreza, transpiração, palidez e nervosismo atormentam o “craqueiro”. Outros sinais importantes são euforia, desinibição, agitação psicomotora, taquicardia, dilatação das pupilas, aumento de pressão arterial e transpiração intensa. São comuns queimaduras nos lábios, na língua e no rosto pela proximidade da chama do isqueiro no cachimbo, no qual a pedra é fumada.

O crack induz a abortos e nascimentos prematuros. Os bebês sobreviventes apresentam cérebro menor e choram de dor quando tocados ou expostos à luz. Demoram mais para falar, andar e ir ao banheiro sozinhos e têm imensa dificuldade de aprendizado.

O caminho da droga no organismo

Do cachimbo ao cérebro

1. O crack é queimado e sua fumaça aspirada passa pelos alvéolos pulmonares;
2. Via alvéolos, o crack cai na circulação e atinge o cérebro;
3. No Sistema Nervoso Central (SNC), a droga age diretamente sobre os neurônios. O crack bloqueia a recaptura do neurotransmissor dopamina, mantendo a substância química por mais tempo nos espaços sinápticos. Com isso, as atividades motoras e sensoriais são superestimuladas. A droga aumenta a pressão arterial e a frequência cardíaca. Há risco de convulsão, infarto e derrame cerebral;
4. O crack é distribuído pelo organismo por meio da circulação sanguínea;
5. No fígado, ele é metabolizado;
6. A droga é eliminada pela urina.

Ação no Sistema Nervoso

Em uma pessoa normal, os impulsos nervosos são convertidos em neurotransmissores, como a dopamina (1), e liberados nos espaços sinápticos. Uma vez passada a informação, a substância é recapturada (2). Nos usuários de crack, esse mecanismo encontra-se alterado.
A droga (3) subverte o mecanismo natural de recaptação da substância nas fendas sinápticas. Bloqueado esse processo, ocorre uma concentração anormal de dopamina na fenda (4), superestimulando os receptores musculares – daí a sensação de euforia e poder provocada pela droga. A alegria, entretanto, dura pouco. Os receptores ajustam-se às necessidades do sistema nervoso. Ao perceber que existem demasiados receptores na sinapse, eles são reduzidos. Com isso as sinapses tornam-se lentas, comprometendo as atividades cerebrais e corporais.

O crack nasceu nos guetos pobres das metrópoles, levando crianças de rua ao vício fácil e à morte rápida. Agora, chega à classe média, aumentando seu rastro de destruição.

No vídeo abaixo, os dados do crack no Brasil

.

Tem algo a dizer sobre o tema? Participe!

9 Comments to Crack, a droga devastadora

  1. ernestina marques da silva dias's Gravatar ernestina marques da silva dias
    19 de dezembro de 2011 14:41 Permalink

    que todos nunca se aproxime dessa droga taÕ PERVESSA

  2. Marcela's Gravatar Marcela
    4 de setembro de 2012 09:16 Permalink

    Em 2007, o meu irmão mais velho de 40 anos, que não conseguia se livrar das drogas, se matou, e ainda em 2012 o outro irmão que atualmente está com 40 anos também sofre muito pela dependência das drogas e principlamente esta e não consegue se livrar. Temos sofrido junto, por que ele é uma pessoa maravilhosa, mas a droga acaabbbaaa com ele!rnEu nunca experimentei droga alguma, graças a Deus!rnE este é o caminho nunca começar, experimentar ou estar em local que tem uso, amigos que usam.rnFique sempre longe disso, dê conselhos aos outros para não entrarem nisso e reze, reze muito por aqueles que entraram nessa, pois é um caminho sem volta se a pessoa não conseguir se apegar somente à Deus.

  3. Ana Paula's Gravatar Ana Paula
    4 de setembro de 2012 12:55 Permalink

    Conheço um rapaz que se envolveu nessa droga e sobreviveu.rnEle ficou seis anos nessa vida e a três esta sem usar Graças á Deus, ele até pediu p sua mãe internar ele e n teve ajuda nem dela e de ninguém, sua força de vontade e Deus que o livrou dessa droga.rnPra ele foi muto dificil mas ele conseguiu, pra mim ele é um guerreiro.

  4. regina's Gravatar regina
    8 de abril de 2013 01:49 Permalink

    eu me casei com uma pessoa viciada em crack e alcool.perdi muitas coisas materiais,pois ele furtava p/manter o vicio.sem contar que fica dias fora de casa; sabe deus, por onde.já suportei bastãnte,ele não se esforça,ou talvez não tenha forças o suficiente p/parar.stou prestes a me separar.stou aguardando o juiz nos chamar.infelismente,não aguento mais;

  5. regina's Gravatar regina
    8 de abril de 2013 02:02 Permalink

    meu marido fez um bico durante a semana,recebeu na sexta,prometendo me dar p/ ajudar nas despesas.até porque náo costuma trabalhar.conclusão,pegou o dinheiro todo e saiu p/ consumir a maldita juntamente com o alcóol. até o momento não voltou.

  6. joao carlos's Gravatar joao carlos
    14 de outubro de 2013 12:45 Permalink

    Ha poucos dias atras,encontrei dois irmaos dependentes quimicos,um menino de 24 anos dependente ha 10 anos e uma menina dependente ha 4 anos,gostaria muinto de ajudalos,mas precizo de maiores informaçoes,peço que pessoas que tem esperiencias com situaçoes como esta me ajudem,meu email e pr.joaocarlosdasilva@yahoo.com.br,obrigado. joao carlos

  7. Um dia revelarei's Gravatar Um dia revelarei
    1 de dezembro de 2014 00:26 Permalink

    Gente, aqui esta meu testemunho e situacao. Espero que isto ajude a alguem. Chequei no website da Cancao Nova gracas a um DVD que minha mae me deu, dai estou lendo sobre as drogas e postando aqui. Cherei cocaina por 6 anos e fumava crack ate 3 dias atras por 7 anos. Sao 13 anos lutando contra a droga. Tenho esperanca agora depois de assistir ao DVD do Padre Leo and Mons. Jonas entitulado “Deus Quer Te Libertar”. Ontem eu estava desesperado nao sabendo mais o que fazer para me livrar do crack. Depois de refletir as palavras que escutei, sinto me no caminho certo como nunca estive em minha vida. Hoje, comecei a viver no caminho da alegria em minha salvacao. Ai esta o segredo. Nao quero mais euforia, Deus me ama e me entreguei a Ele.rnBom, estou comecando a engatinhar nesta minha jornada. Vou procurar a postar aqui o meu progresso. Deus nos abencoe e nos proteja. Amem!

  8. Rodrigo's Gravatar Rodrigo
    5 de setembro de 2015 16:15 Permalink

    O alex ele era um dos cara q mais usava crack daqui da região e ele gostava dez de pequeno da minha prima e um dia ele veio e pedio minha prima em namoro ele era muito magro e n tinha nada na vida e mesmo assim minha prima aceitou com uma condisao ele parace com tudo e fosse trabalhar construir uma familia . Hoje ele é meu primo ganha 13 mil por mes trabalha de engenheiro e tenho muito orgulho de ter um primo guerreiro ele deixo o crack pelo amor da sua vida

    • ANDREA's Gravatar ANDREA
      9 de novembro de 2015 10:25 Permalink

      ACREDITO. MAS ELA ARRISCOU PORQUE NADA TINHA A A PERDER, ISSO É MUITO COMPLICADO. QUE DEUS OS PROTEJA SEMPRE.