A castidade nos ensina a amar

artigos

Conteúdo enviado pelo internauta Thiago Thomaz Puccini (Jovens Sarados - Missão Barra Funda)

O namoro atravessa, no decorrer dos anos, um caminho obscurecido pelo surgimento e fortalecimento de novos costumes. Atualmente, aceita-se um relacionamento mais liberal, no qual o casal pode se aprofundar na intimidade física e experimentá-la ainda antes do casamento. No entanto, temos outra opção: a castidade. Essa é a luz que o Senhor nos deu para controlar nossa inclinação aos prazeres carnais. Tal virtude moral é capaz de proporcionar um relacionamento saudável, íntegro e, portanto, dentro daquilo que Deus deseja para nós. Logo, há diversas razões para cultivar a castidade.

A abstinência sexual permite que o casal se concentre no conhecimento mútuo, em compartilhar alegrias e tristezas, pontos de vista e experiências. Assim, são criados laços de amizade e, por consequência, o diálogo.

Não conhecer o outro profundamente pode levar ao desencantamento, ao desinteresse e até à procura de pessoas que possam trazer maior satisfação. Além disso, a busca pelo ato sexual, ou simplesmente por carícias, pode ofuscar gradativamente outras formas de comunicação entre os namorados, inviabilizando o desenvolvimento da relação.

Um aspecto afirmado por alguns jovens é o de que as relações sexuais podem prolongar um relacionamento que se tornou indesejável ao longo do tempo. A castidade facilita o rompimento de um vínculo afetivo, pois não houve demasiada intimidade física.

O fato de ser casto evita confusões, sentimentos de culpa e estresse, além do arrependimento por ter feito algo que não deveria.

Muitos são e/ou serão zombados por causa dessa escolha difícil. Poderão ser caracterizados como frouxos, frágeis; no entanto, como Felipe Aquino escreveu em seu livro ‘Namoro’, “a grandeza de um homem não se mede pelo poder que possui de dominar os outros, mas pela capacidade de dominar a si mesmo”.

Mahatma Ghandi, um célebre indiano, dizia: “A castidade não é uma cultura de estufa. Ela é uma das maiores disciplinas, sem a qual a mente não pode alcançar a firmeza necessária”.

“A abstinência sexual permite que o casal se concentre no conhecimento mútuo” Thiago Thomaz

Um ponto crucial do namoro é aprender a amar. Mas como uma pessoa pode amar se não tem posse de si mesma? Por isso, o domínio de si é fundamental para alguém ser capaz de doar-se aos outros. A castidade, portanto, não é uma privação, é uma doação,  uma expressão nobre do amor. Para praticá-la, “vigiai e orai para que não entreis em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mt 26,41). Logicamente, é necessário evitar também situações oportunas, além de frequentar a comunhão e a confissão.

A Igreja Católica deixa clara a sua posição sobre o sexo antes do casamento: esse ato é o instrumento da expressão do amor conjugal e da procriação. Portanto, somos convidados a viver a castidade. Somos livres, porque podemos fazer a melhor escolha.

Reflita e opte por aquilo que você deseja para sua vida!

Veja mais sobre assunto

Namoro, significado e escolhas

Sexo no namoro: o que fica depois?

Você, a castidade e o mundo pornográfico

Amar com o corpo, espírito e coração

.

Tem algo a dizer sobre o tema? Participe!

56 Comments to A castidade nos ensina a amar

  1. Camila's Gravatar Camila
    15 de fevereiro de 2012 15:59 Permalink

    Pessoal, gostaria de enviar um texto pra vocês, mas não sei pra onde eu mando.rnPoderiam me informar?rnrnAbraço, que Deus os abençoe

    • Samile Angelo's Gravatar Samile Angelo
      27 de fevereiro de 2012 11:00 Permalink

      Camila,rnenvie seu texto para o email:rndestrave@cancaonova.comrnrnrnDeus Abençoe!rnTamu Junto!

  2. graça's Gravatar graça
    16 de fevereiro de 2012 18:21 Permalink

    Muito bom.rn Acho rídiculo e absurdo este comportamento dos jovens de hoje.rn Tb muitos pais facilitam e ate incentivam os seus filhos para tal abertura antes do casamento.rnNão concordo.

  3. Wanessa's Gravatar Wanessa
    16 de fevereiro de 2012 22:12 Permalink

    Boa noite. Uma pergunta, sou separada, vivo com um homem, somos católicos, não temos uma vida sexual ativa, vamos a missa, ele sempre comunga, eu já não comungo mais, mas faço minha oração em silêncio. Hoje para eu receber Jesus Eucaristico, eu teria que viver sem vida sexual? ou melhor viveria melhor sozinha, casei na igreja e me separei depois de várias tentativas, hoje vivo com um homem e tenho dois filhos dele. onrigada, preciso entender melhor a relação sobre a Eucaristia e viver na castidade.

    • Alan Ribeiro's Gravatar Alan Ribeiro
      18 de fevereiro de 2012 12:13 Permalink

      O ideal seria que você buscasse a orientação de um Sacerdote, pois em certos casos é possível conseguir a Nulidade do casamento e então você poderia se casar de novo. Mas é preciso analisar as causas da separação para se chegar ao veredito que é dado pela Igreja. Procure pois a sua felicidade depende disso, o processo é um pouco complicado, mas persevere e creia que Deus tudo pode! Paz e fogo!

    • Jacqueline's Gravatar Jacqueline
      11 de janeiro de 2016 21:29 Permalink

      Paz e bênção. Vanessa acredito que o melhor que você poderia fazer é conversar com o padre da sua igreja. Explica tudo a ele e pede uma orientação. Assim você pode ate vir novamente a comunga e fazer com que sua família seja ainda mais completa. Que jesus lhe abençoe.

  4. Ailton Seixas da Cunha's Gravatar Ailton Seixas da Cunha
    20 de fevereiro de 2012 20:37 Permalink

    MUITO LINDO, MUITO BOM.

  5. Nunes - Ba's Gravatar Nunes - Ba
    25 de fevereiro de 2012 07:20 Permalink

    Muito bom!rnrnEu e meu namorado somos católicos e sabemos qual dificil é ser casto em um mundo onde a maioria das pessoas acha isso banal. É preciso orar muito e estar sempre em sintonia com Deus,fácil não é mas, se cairmos em tentação ele nos levanta… e assim vamos seguindo a vida rumo ao matrimônio!rnrnPaz e Bem!

  6. gisele's Gravatar gisele
    26 de fevereiro de 2012 18:48 Permalink

    pessoal gosto muito dos artigos que vocês escrevem,mas gostaria que vocês falasse sobre como sabemos se o que sentimos é amor ou não.bjss

    • RODRIGO SÁ's Gravatar RODRIGO SÁ
      20 de outubro de 2012 00:20 Permalink

      Gisele, amor não é sentimento. Amor é atitude, decisão. Não existe essa história de “Amor a primeira vista”, pois o amor é algo que se leva tempo. Para amar alguém, você precisa conhecer essa pessoa. O amor sempre passa pela gratuidade. Nós, até convertidos, nos enganamos achando que aprendemos a amar, mas quando nos decepcionamos com alguém por algo que fizemos, percebemos que aquele geste que você achou que era amor, na verdade não era, pois você esperou o reconhecimento pelo gesto. Amar é difícil. Requer sacrifício, renúncia. É importante também lembrar que você nunca conseguirá amar alguém se antes você não se ama. Isso significa que você precisa se conhecer antes. Saber quais são seus defeitos e qualidades. Só depois você conseguirá amar alguém. Você não pode dar aquilo que você não possui. Eu só tive condições de começar um novo namoro depois de ter passado mais de 1 ano sozinho. Permitindo ser amado por Deus. Se quiser aprender a amar, tem que aprender com o criador do Amor.rnDeus abençoe.

  7. Airton Francisco da Conceição's Gravatar Airton Francisco da Conceição
    27 de fevereiro de 2012 10:37 Permalink

    Bom dia a todos, olha vivi uma vida desrregrada quanto a sexo, pois depois de muitos anos percebi que isso não significava absolutamente nada.. Quando fui batizado no espírito santo foi aí que percebi a verdadeira castidade, pois vivo isso hoje em dia. Há 03 anos eu me guardo para o momento ideal quando casar com a pessoa certa. Vcs estão de parabéns quanto a este tema ok…abçs…

  8. Ana Lima's Gravatar Ana Lima
    27 de fevereiro de 2012 10:52 Permalink

    O artigo de hoje é interessante filha, gostaria que você lesse tudo que diz respeito a namoro e castidade tem que ser frutuoso o aprendizado , não acha? BJS

  9. Ana Lima's Gravatar Ana Lima
    27 de fevereiro de 2012 10:58 Permalink

    Depois que você ler , mande um comentario dando a sua opiniao e tambem sugesto~es para outros artigos , pois esse destrave é muito bom para o crescimentos dos jovens e aborda muito sobre o namoro, isso é muito bom ter aonde se orientar e caminhar de acordo com a igreja e principalmente com os princípios CRISTÃOS>Bjs!!!!!!

  10. Elira da Cunha Vieira's Gravatar Elira da Cunha Vieira
    27 de fevereiro de 2012 11:05 Permalink

    Muito bom.Falta mesmo é conhecimento, orientaçõ e conscientização e tb fé decisão, confiança na graça divina.

  11. Larissa's Gravatar Larissa
    27 de fevereiro de 2012 13:21 Permalink

    Achei muito interessante, acredito que vc também vai gostar.rnrnEu te Amo!!

  12. João's Gravatar João
    27 de fevereiro de 2012 13:45 Permalink

    Sou virgem, preservei-me a vida inteira para o casamento, sempre tive um sonho de também casar com uma menina virgem, mas minha namorada não é mais e não consigo superar isso. O que faço?

    • Paula's Gravatar Paula
      28 de fevereiro de 2012 02:06 Permalink

      João, não fique assim. Que bom, você se preservou. E hoje você e sua namorada se decidem pela castidade. O que passou, passou e não podemos mudar, reze, pedindo pra Jesus curar esse sentimento de você.. De repente a sua namorada também sente muito por isso, mas já foi. E nós sabemos que Jesus pode mudar isso. Ele mesmo disse para a pecadora, “se ninguém te condenou, eu também não te condeno. Vai e não tornes a pecar.” Então, se o Mestre disse isso, não fique com isso pra você, pois creio q vc não gostaria de desobedecer ao Pai, e se Ele não condenou, você não se acha mais do que Ele para condená-la certo? Peça a cura da sexualidade no seu relacionamento e de hoje em diante pense que você vai ser o primeiro, o primeiro da vida nova em Cristo, da escolha pela castidade, e pela santidade. PAZ E BEM!!

  13. Lima's Gravatar Lima
    27 de fevereiro de 2012 14:19 Permalink

    A pratica sexual fica restrita apenas aos padres… kkkkrnQue vergonha, definitivamente caracterizo isso como um “atraso social”. Creio em DEUS sobre todas as coisas, mas não rendo-me diante de opiniões retrógradas. Lamentável, demonizar o ato sexual entre ambas pessoas que se amam, é definitivamente algum lamentável.

    • Daniel's Gravatar Daniel
      27 de fevereiro de 2012 19:43 Permalink

      Lima, Primeiro: Religião, religião, sociedade, sociedade. Classificar castidade – decisão espiritual e religiosa – como atraso social apenas reforça uma confusão de pensamentos. A Igreja é a mesma, desde os tempos após a vinda do Nosso Senhor, e os valores nunca vão e nunca podem mudar. Convenção social é uma coisa, valores religiosos são outras. rnrnSegundo: Como ousas falar de Deus e escarnece de líderes religiosos? Cara, padre, pastor, todas as pessoas sérias que levam Deus às pessoas, de coração, são dignas de ainda mais respeito (sim, por que todo ser humano deve ser). Não é por que existem líderes maus que todos os líderes devem ser ofendidos, pois eles intermedeiam a Graça de Deus. Os católicos entendem os pontos de doutrina e do próprio fluxo natural que nos fazem católicos, e não protestantes, claro. Mas temos sempre que ter respeito e um bom diálogo com os irmãos protestantes. E só pra constar, o padre representa a pessoa de Cristo.

  14. Gustavo-RJ's Gravatar Gustavo-RJ
    27 de fevereiro de 2012 15:56 Permalink

    Sendo divorciado, partilho minha experiência c/ esta “nova maneira de viver” proposta por Jesus, através de S. Paulo (Ef 4,22 – CNBB) e sua porta voz – A Igreja. Antes de viver castidade, devemos viver SANTIDADE. A primeira prática está contida na segunda. O centro da questão é: eu creio q viver santidade/castidade é a forma correta de conduzir a minha vida afetiva? Se pudermos crer nisso, ainda q ñ entendamos sua totalidade, teremos MOTIVAÇÃO para lutar pelo RECONDICIONAMENTO biológico do nosso corpo, que se acostumou em ñ guardar as células reprodutoras nos órgãos genitais por um período superior a 3 ou 4 dias, frequência modesta q um casal sexualmente ativo faz sexo (2 vzs por semana, pelo menos?). Portanto trata-se de reacostumar o organismo, assim como um ex-fumante ou ex-alcóolico precisa recondicionar seu organismo (em especial a sua mente) com a ausência da “droga”. Ora, para o organismo masculino, condicionado a ter uma ejaculação a cada 4 dias ao longo de anos, o aumento da concentração de células reprodutoras nos orgãos genitais configura um “distúrbio”. Esse aparente “disturbio” provoca uma reação involuntária do organismo (mente inclusive) no sentido de restabelecer a condição de normalidade, q será alcançada mediante uma ejaculação, seja através de sonhos durante o sono ou mesmo impulsos que levem a masturbação etc. A dificuldade aumenta pelo fato de que o mundo de hoje está muito “erotisado”, e isso faz com o domínio sobre nossas impulsões seja mais difícil. Contudo, assim como o ex-fumante, ou ex-alcoólico, com determinação é possivel construir avanços e recondicionar o organismo para conviver sem a “droga”. Leva tempo mas é possível. Durante este período, será fácil comprovar a afirmação citada no artigo: de que “a castitdade é capaz de proporcionar um relacionamento saudável e íntegro”. A rigor, a castidade colabora para isso e é fundamental, pois permite q o casal experimente outras formas de prazer estando juntos. Elas serão reforços mais sólidos que o sexo na superação dos abalos, tal como doença, desemprego, e outras dificuldades, q a relação matrimonial certamente sofrerá ao longo do tempo. Nesse sentido, tbm confirmo o q disse o autor: “… o ato sexual ofusca outras formas de comunicação prejudicando o crescimento da relação …”. Se o homem conseguir ter prazer em ESTAR c/ sua amada, ñ será a falta de sexo q fará com q a relação se esfrie. Ao contrário, pois foi dessa forma q S. José amou Nss Senhora, e nem por isso a relação deles pode ser considerada DE MENOR intensidade.

    • Gi's Gravatar Gi
      27 de fevereiro de 2012 22:49 Permalink

      Falam tanto que os homens nao conseguem se conter diante do sexo que acho praticamente impossivel um homem divorcidado aceitar a castidade. Embora acredite que o que todo ser humano quer independente da idade, seja um amor puro e verdadeiro pois a alma nao tem idade e a beleza tambem nao. Buscamos um amor puro, forte e verdadeiro, mas embora as pessoas estejam tentando desesperadamente a intensidade a ponto de viverem o sexo no namoro acreditando que assim as coisas podem dar certo, a pesar dos pesares da vida, realmente talvez isso esconda no fundo um certo egoismo do prazer imediato e permanente, pois nao se quer tentar dar certo conhecendo o outro com carinho e paciencia mas sim viver e se satisfazer já, agora, e quando da errado vamos a reclamar de ter feito tudo “certo”, se empenhado tanto para perder…Eu só nao entendo como namoros sem casidade as vezes dao certo, porem ninguem pode assegurar quanto vai durar esse certo. Se a vontade é por algo eterno e profundo, viver a castidade é algo tao suave, que so traz beleza ao relacionamento. Vejo a industria do casamento cada dia mais sofisticada, hoje ate foto do vestido de noiva pendurado no cabide tiram para por no album, o casamento é aquela coisa linda de se vê, com todos os pormenores, o problema que as pessoas (muitas) ja nao tem tempo nem disponibilidade, para pormenorizar os cuidados constantes com o namoro. Se casamento esta sendo desfeito em meia hora através de um divorcio, imagine um namoro singelo, muita gente que esta acostumada com o prazer e nao o cultivo do amor, é capaz de considerar algo sem sexo, digno de ser jogado ao chao e passado por cima com um trator, ou seja, algo sem valor, pois a cada dia a sociedade esta se tornando mais e mais insensivel, me pergunto ate onde vamos chegar…

    • Gi's Gravatar Gi
      27 de fevereiro de 2012 22:50 Permalink

      Parabens Gustavo, que Deus abençoe a sua iniciativa e que você sirva de exemplo para muitos. Felicidades!

      • Gi's Gravatar Gi
        27 de fevereiro de 2012 23:31 Permalink

        Escrevi os posts anteriores sem ler o seu texto, apenas a 1ª linha, muito obrigada pelos esclarecimentos, faz tempo que tentava entender como funciona a mente e os sentimentos dos homens adultos que conhecem a vivencia de um relaciomaneto conjugal, no contexto da castidade. Fazia uma ideia semelhante ao que voce relatou mas nao tinha como ter essa certeza. É as vezes angustiante para a propria mulher que quer viver a castidade, um namoro santo, no mundo de hoje porque há o medo de nao ser compreendida e com tantos rotulos que por vezes querem empregar a quem ‘foge à regra’, torna-se dificil ser jovem, viver em sociedade, buscando a Deus de todo o coração, em totalidade, no mundo de tanta vulgaridade e distorções. Felizmente acredito que o coração de todas as pessoas é no fundo, capaz de entender e respeitar a opção pela castidade. Vale ressaltar que ser casto nao se restringe a abstinencia sexual, mas fugir de todo pensamento impuro, de olhar, de imaginar, porque essas sao formas de perder o controle. Se a gente permite que a imaginação corra livre, chegará o momento que todo esforço vai por agua abaixo, Jesus ja dizia que todo aquele que olhar para uma mulher (ou homem) com cobiça ja adulterou, em seu coração..E isso é o bastante para que o sentimento de culpa e tristeza venha de maneira sutil sobre nossa alma e se instale, memso que queiramos convencer-nos de que ‘nao fizemos nada’…a consciencia tem maior clareza sobre nossos atos mas nem sempre queremos nos dar conta dela. Eu achava que isso era excessivo, mas toda ação nasce de um pensamento, por isso “vigiai e orai, porque o espirito é forte mas a carne é fraca”. Sinto reconhecer que ha pouca divulgação, sobretudo entre os jovens do que é DE FATO a castidade e sua REAL IMPORTANCIA para uma vida feliz e plena, acredito que por isso se torna tao mais dificil, porque a informação sobre o assunto ainda é pouco difundida, sobretudo nas catequeses, acho isso essencial e espero que essa realidade mude em breve, creio que seria melhor do que as cartilhas supostamente contra a homofobia que querem distribuir nas escolas para os mais jovens e tao inesperientes, antes mesmo que estes tenham a consciencia formada sobre a sua dignidade humana e o valor da castidade, pois o caminho verdadeiro para o respeito a pessoa humana passa primeiramente por aí. Mudando um pouco o foco do assunto, li em um blog um comentario a respeito da noite de nupcias, antes tao sonhada e esperada hoje parece mais uma obrigação de quem casa, um “bater cartao” apos o casamento. Nao me compete julgar ninguem, nem é essa minha intenção pois isso compete apenas a Deus, mas a Sandy que por tanto tempo se beneficiou do tema, na noite de nupcias twitaram com seu marido estranhando a presença dele durante a ocasião da noite de nupcias, nao é de se estranhar, como ela mesma argumentou, ele iria passar a noite toda “ocupado”? Não querendo ser maldosa, mas apenas crítica, nao com relação a um caso especifico mas sim com um situação que hoje diz respeito a milhoes de pessoas mundo afora; de fato essa noite talvez tenha perdido um pouco do seu brilho, em alguns casos, infelizmente, pois ao contrario de ser uma mera ocupação, acredito que um momento que sela um juramento feito na presença de Deus, devesse ter mais valor e visto com mais carinho, do que simplesmente mais um momento de sexo.

    • Danillo Nunes's Gravatar Danillo Nunes
      27 de novembro de 2012 13:45 Permalink

      QUe belas palavras meu amigo!

  15. Iranilde Lima's Gravatar Iranilde Lima
    27 de fevereiro de 2012 16:50 Permalink

    Olá,boa tarde. Bom este tema mexeu comigo ,pois fala direto.não tenho namorado, porem,mas as vezes penso que nao vou aguentar!Aí minha gente viver mesmo castidade nos tempos de hoje não é fácil, mas o que me faz ser ´´forte´´ é a palavra de Deus, os sacramentos. abraços…Nilde

  16. Rilfo R Oliveira's Gravatar Rilfo R Oliveira
    27 de fevereiro de 2012 17:40 Permalink

    ACHO EXTREMAMENTE ATUAL E OPORTUNO (QUARESMA), E DIGO MAIS: SE QUISERMOS rnALCANÇAR UM ESTÁGIO QUE NOS POSSIBILITE UMA MAIOR DISCIPLINA DO NOSSO CORPO, DEVEMOS DUFUNDIR MAIS ESTA IDEIA (ATITUDE).É BOM LEMBRAR QUE,TAMBÉM,A MASTURBAÇÃO DEVE SER ENQUADRADA COMO PARTE DESTA REGRA.

  17. jasna's Gravatar jasna
    27 de fevereiro de 2012 18:47 Permalink

    tenho um relacionamento com alguem, antes de começarmos a ter relaçoes sexuais era diferente, havia dialogo e o relacionamento era mais forte, começamos a ter relaçoes as coisas mudaram. um conselho jovens o sexo num relacionamento de namorados nao faz falta, nao preenche nada, muito pelo contrario desgasta o relacionamento.

  18. Elizabeth's Gravatar Elizabeth
    27 de fevereiro de 2012 19:44 Permalink

    Muito bom o texto,o difícil é encontrar alguém,para compartilhar isso tbm,mas vamos rezando que vai dar certo.Amo os textos de vocês!!!

  19. Ana's Gravatar Ana
    27 de fevereiro de 2012 19:45 Permalink

    Bom… gente quando colocamos a mão em contato com uma chama, logo tiramos porque sentimos que nossa mão queima, certo?!! porém, o mesmo não acontece com o sexo no namoro, no primeiro momento vem só o prazer, a ideia de liberdade, a ideia de que somos donos do mundo, as consequências só são vistas depois depois… só as palavras de que não se pode agir assim ou de outro modo parecem não bastar, principalmente quando se mora só, quando a saudade bate e vc sabe q se vc ligar aquela pessoa vai está com você e pronto, suas carências serão supridas… como trabalhar esse lado, sem reprimir a sexualidade? sem fazer com que ela se torne um fardo? como fazer, quando já se buscou a confissão, quando já se buscou a oração e msm assim quando vem o desejo se cai mais uma vez? como posso ter domínio próprio? Abraço!!!

  20. sabrina's Gravatar sabrina
    27 de fevereiro de 2012 21:54 Permalink

    com certeza não é nada fácil viver a castidade,principalmente quando um dos dois ou os dois ja viveu uma vida desregrada,eu namoro ja há dois anos o meu namorado ja foi casado e graças a DEUS conseguiu a nulidade.eu graças a DEUS sempre vivi a castidade por esse motivo eu acho que para ele é muito mais dificil.Por isso é q procuro sempre textos como esse o qual eu posso estar ajudando ele e claro muito joelho no chão!!!!!!!!! rnQue abençõe todos os casais de namorados para q tenham forças de lutar contra.Amém

  21. Adriano Monteiro Ozório's Gravatar Adriano Monteiro Ozório
    28 de fevereiro de 2012 08:47 Permalink

    Hoje sei o valor da castidade, como é grandioso ter o controle de si mesmo com a ajuda do Espírito Santo, como devemos educar nossas crianças, adolescentes sobre esse assunto, para que sejam tocados e impulsionados a serem homens e mulheres de coragem por buscarem a castidade, e ir nadando contra a maré de prazeres desse mundo. Como encorajá-los a enfrentar as sombarias, piadas e gozações por buscarem ser castos, sugiro que essas respostas e perguntas sejam tema de seus programas, mesmo que ja tenham sido tratados. Sou casado a 1 ano, fui um jovem que não viveu a castidade mas quero difundir essa verdade que fortalece a alma a todos a quem Deus me mandar. A Paz do Senhor Jesus esteja com todos vcs família canção nova

  22. Tiago Silva's Gravatar Tiago Silva
    28 de fevereiro de 2012 09:59 Permalink

    Thiago, bom dia!rnrnParabéns pela escolha e também por compartilhá-la conosco. Luto, diariamente com essa questão em meu relacionamento, acredito cegamente que viver um namoro “santo” é poder desfrutar um casamento perfeito. rnrnParabéns!!! rnrnObrigado por compartilhar a sua escolha…

  23. Kássio Alves's Gravatar Kássio Alves
    28 de fevereiro de 2012 10:40 Permalink

    Muito bom! gostei muito! procurarei viver a Sagrada CASTIDADE.

  24. Isabel's Gravatar Isabel
    29 de fevereiro de 2012 08:37 Permalink

    É, a escolha certa é por esse caminho mesmo. Parabéns pelo texto.

  25. Isabel's Gravatar Isabel
    29 de fevereiro de 2012 08:55 Permalink

    Oi, esse é o caminho certo, o da castidade. Já enfrentei tentações sedutoras, mas mantive-me firme e continuo casta por opção. Então, pra você que está em dúvida, fica a dica: faça a experiência da castidade, … verá que esse é o caminho certo e melhor pra você, ou pra vocês…parabéns pelo texto.

  26. Mariane Miranda's Gravatar Mariane Miranda
    2 de março de 2012 11:53 Permalink

    Maravilha pessoal, texto claro e objetivo!!!rnNão é fácil, mas tudo que fazemos com esforço, amor e doação sempre tem o gosto da vitória e damos muito mais valor!!rnrnFaltam 4 meses pro meu casamento. Darei meu testemunho, se Deus quiser!!

  27. Letícia's Gravatar Letícia
    21 de março de 2012 13:07 Permalink

    Parabéns, pelos artigos eu concordo com vocês pois só é possível encontrar a maturidade em um relacionamento quando vive-se a castidade, pq é só nessa luta constante q os dois irão encontrar forças para superar as dificuldades quando elas virem pq Jesus está no centro desta relação e o inimigo não terá poder nenhum.Caros irmãos eu gostaria q vces postassem artigos sobre como encontrar um namorado(a) santo(a)pois hoje em dia está tão complicado…..Fiquem todos na paz de nosso Senhor Jesus Cristo.

  28. JOSE's Gravatar JOSE
    12 de outubro de 2012 02:54 Permalink

    BOM DIA.EU NAO VIVI A CASTIDADE NO MEU NAMORO POIS NAO TINHA O CONHECIMENTO DA PALVRA DE DEUS.HOJE TENHO 10 DE CASADO E ME ARREPENDO MUITO POIS FERI O CORAÇAO DE DEUS.ISTO ME ACHUCA MUITO.

  29. Ricardo's Gravatar Ricardo
    27 de novembro de 2012 10:01 Permalink

    matéria

  30. Yan do Vale's Gravatar Yan do Vale
    27 de novembro de 2012 10:29 Permalink

    Sou católico ativo amo a minha igreja e vivo a cada dia o amor de Cristo,mesmo pecador assumo e confesso meus erros..Me arrependo de ter perdido a virgindade,ainda mais com uma desconhecida.Ocorreu quando estava num momento de decepção com um antigo relacionamento e o fato de ter perdido me deixa bastante pra baixo a ponto de achar que não tem mais jeito,não tem mais significado pra mim a castidade,me sinto mal com isso e me leva sempre a pecar contra a castidade no dia de hoje.Mas eu quero me manter firme,sei que é possível

  31. Nice's Gravatar Nice
    27 de novembro de 2012 22:20 Permalink

    Embora eu tenha sido criada dentro da Igreja Católica, não tinha muito esclarecimento sobre o porquê de várias posturas adotas pela Igreja. E o mundo vai te corrompendo, vai deturpando os ensinamentos de Deus, e quando não estamos firmes na oração e somos bem esclarecidos caímos facilmente nas ciladas das “verdades” do mundo. Eu confesso que já cheguei a acreditar que seria impossível viver a castidade no namoro, até eu conhecer a pessoa que Deus preparou pra mim, e que não apenas me alertou como também me ensinou que é sim possível a castidade no namoro. Namoramos a quase dois anos e vivemos a castidade. Não é fácil, aliás é muitooo difícil, mas como diz no livro de Eclesiástico, capítulo 2 se você decidiu seguir a Deus prepare-se para ser provado. Para quem tem o propósito de viver a castidade é muito importante ler temas que abordam o assunto. Quanto mais eu leio sobre viver a castidade no namoro tenho a certeza de que fiz a melhor escolha.rnParabéns a todos da Canção Nova, principalmente o Thiago Thomaz Puccini, autor do texto acima.

    • edilma's Gravatar edilma
      27 de novembro de 2012 22:51 Permalink

      oláa todos viver a castidade é um desafio a cada dia como muitos falaram muita oração e um conselho se afaste da tentação e saiba o porque vc esta se afastando pois é pelo propósito maior.rnNão é simplismente nao fazer o ato sexual mas saber o porque ainda não é tempo .Pois tudo tem o seu tempo. Sou jovem tenho 22 anos Me decidir por isto e sei que nao vou me decpcionar.

  32. Teresa Luiza Teixeira Guimarães's Gravatar Teresa Luiza Teixeira Guimarães
    28 de novembro de 2012 10:21 Permalink

    Agradeço a ação do Espírito Santo no Thiago Thomaz Puccini. Jesus também foi tentado e fez-se forte. Nós somos Templos do Espírito Santo e devemos honrá-Lo com nossas atitudes de abstinência e obediência ao mandamento da castidade. A Santa Eucaristia, a oração, a leitura da Bíblia, de textos deixados pelos santos fortificam-nos. Como disse Santo Agostinho: fique feliz no estado que Deus o colocou. Sejam obedientes à Palavra de Deus, pois Jesus veio ao mundo por amor a nós, concordando com a Vontade do Pai e obedecendo-A. Isso sim é que traz tranquilidade à alma e deixa-nos em estado de graça e felicidade.

  33. flavio's Gravatar flavio
    28 de novembro de 2012 15:55 Permalink

    Muito Bem Explicado!!! Aprovo!!

  34. Carol's Gravatar Carol
    29 de novembro de 2012 22:56 Permalink

    Olá pessoal!Resolvi pedir um help a vcs entendedores do assunto! Comecei minha caminhada tem pouco tempo, 2 anos, mas decidida a seguir o que Deus me mostrou resolvi , então, viver a castidade. Estou solteira aguardando os designios do Pai.Mas,mesmo no aguardo , coisas rolam em minha cabeça. é os pesnsamentos transbordam de maneira profunda! Gostaria de uma dica para me livrar desses pensamentos que , ao meu ver, não me ajudam a seguir o compromisso.Rezo, peço proteção, mas mesmo assim como controlar a mente?! Ter desejos por alguem em pensamento, normal, mas e aí como lidar com essa questão e de fato seguir a castidade?!

  35. werick's Gravatar werick
    30 de novembro de 2012 12:41 Permalink

    o que se tem a dizer sobrea masturbação?

  36. Carina's Gravatar Carina
    30 de novembro de 2012 15:07 Permalink

    Quando se diz em ter relação antes do casamento, castidade isso é muito voltado para os mais jovens e no caso de uma pessoa que ja foi casada e por algum motivo pode ser anulado o casamento ou ficou viuva, e conheceu uma outra pessoa, fica mais dificil de se “respeita” a decisão de ser ter um namoro santo… eu acho, mas como que funciona nesse caso ?

  37. irineu's Gravatar irineu
    4 de dezembro de 2012 06:21 Permalink

    nao sei amar mas quero amar sendo Deus amor.hoje em dia o amor perdeu o seu sentido real para muita gentes,o q e triste de mais.rnavida e muito linda e so amor compleita., sem amor avida nao tem sentido.li e agradeco muito pelo vosso apoio.q Deus abencoe todos.

  38. Bruno Menezes's Gravatar Bruno Menezes
    6 de novembro de 2013 12:28 Permalink

    Muito bom este artigo em aprendizado! Quero levar isso para o meu namoro.rnDEUS ABENÇOE A TODOS!!

  39. MATHEUS OLIVEIRA's Gravatar MATHEUS OLIVEIRA
    7 de novembro de 2013 20:31 Permalink

    isso nao e verdade!!!!!!rnum casal nao precisa fazer amor emediatamente tambem, mas depois q se conhecerem e perceberem q se amam e q se depender dos dois ira ser para sempre nao tem nada de errado em demonstrar isso fisicamente com uma realação fisica do amor:) rn#fika a dika para quem achar meu comentario interessante obrigado:)

  40. Ivan's Gravatar Ivan
    8 de novembro de 2013 01:48 Permalink

    Infelizmente isso é um meio de homossexuais enrustidos se tranquilizarem. Os demais só fazem ressoar essa retórica, mas são hipócritas. Por fim há uma pequena parcela de fundamentalistas alienados que se voltam pra essa fé doutrinária como uma forma de fugir de problemas diversos.

  41. Carlos Gustavo's Gravatar Carlos Gustavo
    8 de novembro de 2013 01:54 Permalink

    Legal. Estou tantando viver a castidade com o meu namorado.

  42. Luciana's Gravatar Luciana
    24 de novembro de 2013 12:35 Permalink

    Como comentei em outro texto relacionado à castidade, a vivi por bem mais de 40 anos e durante esse tempo todo, apesar dos meus erros (ninguém é perfeito), orei, perseverei, passei toda a minha vida na espera, busquei um homem enviado por Deus, aquele que topasse caminhar comigo, viver um namoro, um casamento santo e a constituição de uma família. Pois bem, o que ganhei foi uma bela de uma solidão, pois essa pessoa nunca apareceu. Dos homens que encontrei, poucos me levaram a sério, me valorizaram, viram minhas qualidades e virtudes e os que eram católicos praticantes, não tiveram a mínima iniciativa de levar as coisas adiante. Nunca tive a oportunidade de conhecer, nem de longe, o tal José, como muitas se referiam nos textos daqui. Acabei tendo uma experiência com uma pessoa que me é muito querida, um amigo, confiei nele e não me arrependo, pois se assim não fosse, morreria sem ter tido essa vivência, já que na minha faixa etária, é impossível encontrar homens que objetivem casamento e também não tenho mais idade para ter filhos, portanto o sonho foi para o espaço e de vez. Eles preferem as “periguetes”, aquelas que os satisfazem. Enfim, quem é jovem, tente seguir a castidade, tomara que um dia vocês vejam que tenha valido à pena. Beijos e boa sorte a todos!

  43. Lenise's Gravatar Lenise
    26 de dezembro de 2013 11:17 Permalink

    Bom dia! Talvez o que eu vá dizer passará a impressão de ser uma coisa errada, controversa, contra as leis de Deus e da igreja, mas essa coisa de castidade pode ser um tanto quanto relativa. Conheço muitos indivíduos que fizeram tudo “certinho” e conseguiram constituir a tão sonhada família, assim como conheço outros que não “andaram na linha” e também são felizes, tem esposa (ou marido) e filhos e vivem felizes. Por outro lado, convivi com pessoas que passaram a vida “tendo escrúpulos” demais, sendo “certinhos” demais e terminaram sozinhos, pois não encontraram uma pessoa com a mesma ideologia de vida…Sou contra a promiscuidade, quero deixar bem claro, temos que nos respeitar e respeitar o próximo, mas a vida me mostrou que, no que tange a atingir alguns objetivos, tem certas coisas que são relativas mesmo, depende do que cada um encontra no seu caminho de vida e como as coisas se desenvolvem daí para frente. Boa sorte para todos e que encontrem sua “cara metade”!

  44. Luciana's Gravatar Luciana
    10 de janeiro de 2014 20:46 Permalink

    Perfeito! Tudo o que eu precisava saber para manter minha promessa!

  45. Lucas's Gravatar Lucas
    25 de novembro de 2015 10:43 Permalink

    Bom dia!

    O que me conforta é que ainda temos a possibilidade de dar um presente a Deus neste tempo de advento…tem o domingo!